Bezerras: dieta sólida (parte12) - Digital Balde Branco
revista-balde-branco-perguntas-ed676

PERGUNTAS E RESPOSTAS

BEZERRAS

Dieta sólida (parte 12)

Sob patrocínio do programa Alta Cria, a Balde Branco publica nesta seção – Perguntas e Respostas – uma série de matérias com informações sobre as boas práticas na criação de bezerras, sob a coordenação de Rafael Azevedo, gerente de produto da Alta Genetics e coordenador e conselheiro do programa Alta Cria

Qual o melhor esque­ma de adap­ta­ção para intro­du­ção de volu­mo­sos na die­ta das bezer­ras?
Duran­te a fase de alei­ta­men­to, o ide­al é colo­car peque­na quan­ti­da­de de volu­mo­so (máxi­mo 5% na maté­ria natu­ral) no bal­de de con­cen­tra­do, após 30 a 45 dias de vida.

Teor de sóli­dos totais com a uti­li­za­ção de suce­dâ­ne­os pode inter­fe­rir no con­su­mo dos demais sóli­dos (con­cen­tra­do e volu­mo­so)? Quais res­tri­ções para não afe­tar o con­su­mo da die­ta sóli­da?
Sim, tra­ba­lhos de pes­qui­sa publi­ca­dos em 2019 mos­tram que o con­su­mo de sóli­dos do lei­te ou suce­dâ­neo aci­ma de 660 gra­mas come­ça a afe­tar nega­ti­va­men­te o con­su­mo de con­cen­tra­do. Des­ta for­ma, deve­mos limi­tar a inges­tão de sóli­dos de lei­te a esse valor, após 30 dias de ida­de, para não influ­en­ci­ar nega­ti­va­men­te no desen­vol­vi­men­to do rúmen. 

Sal mine­ral pode ser for­ne­ci­do à von­ta­de des­de os pri­mei­ros dias?
Pode. No entan­to, não há rela­tos cien­tí­fi­cos com­pro­van­do van­ta­gens ou des­van­ta­gens do for­ne­ci­men­to de sal mine­ra­li­za­do duran­te a fase de aleitamento.

Quais estí­mu­los físi­cos e quí­mi­cos favo­re­cem ou ante­ci­pam o desen­vol­vi­men­to rumi­nal da bezer­ra?
Os estí­mu­los físi­cos estão rela­ci­o­na­dos ao tama­nho das par­tí­cu­las do con­cen­tra­do, pois o atri­to des­sas par­tí­cu­las no rúmen esti­mu­la a sua movi­men­ta­ção, expon­do os áci­dos gra­xos volá­teis (AGV) ao epi­té­lio do rúmen e ain­da esti­mu­lan­do o desen­vol­vi­men­to mus­cu­lar do órgão. Por isso, é reco­men­da­do ofe­re­cer con­cen­tra­dos com par­tí­cu­las gros­sei­ras. Os estí­mu­los quí­mi­cos são cau­sa­dos pelos AGV absor­vi­dos. Duran­te a absor­ção, ocor­re estí­mu­lo de divi­são celu­lar nas papi­las, aumen­tan­do seu tama­nho, o que leva ao aumen­to da super­fí­cie de absor­ção do rúmen. O buti­ra­to e pro­pi­o­na­to são os AGV que mais esti­mu­lam o desen­vol­vi­men­to do epi­té­lio, por isso é reco­men­da­do for­ne­cer con­cen­tra­do para bezer­ras. Este con­cen­tra­do deve ser for­mu­la­do com grãos que con­te­nham car­boi­dra­tos rapi­da­men­te fer­men­tá­veis (ex: milho), com isso, a pro­du­ção de AGV, e prin­ci­pal­men­te buti­ra­to e pro­pi­o­na­to, aumen­ta, favo­re­cen­do o desen­vol­vi­men­to das papi­las ruminais. 

Exis­tem, no mer­ca­do naci­o­nal, pro­du­tos con­tendo, na sua com­po­si­ção, áci­do butí­ri­co, visan­do esti­mu­lar o desen­vol­vi­men­to ou o cres­ci­men­to de papi­las? Isso real­men­te acon­te­ce? E qual o meca­nis­mo de ação des­se áci­do?
Esses pro­du­tos estão che­gan­do ao Bra­sil. A lite­ra­tu­ra cien­tí­fi­ca é ain­da con­tra­di­tó­ria quan­to aos resul­ta­dos, sig­ni­fi­can­do serem neces­sá­ri­os mais expe­ri­men­tos para sua indi­ca­ção de uso no campo.

A intro­du­ção do feno na die­ta das bezer­ras pode cau­sar diar­reia?
Não. O feno em die­ta de bezer­ras pode ser uti­li­za­do para pre­ve­nir diar­reia em ani­mais cujo con­su­mo de con­cen­tra­do é alto, usu­al­men­te após 45 dias de vida. Nes­ses casos, o ani­mal apre­sen­ta diar­reia osmó­ti­ca devi­do à aci­do­se rumi­nal sub­clí­ni­ca e, então, o feno pode ser adi­ci­o­na­do à die­ta (5% na MS) para esti­mu­lar a rumi­na­ção, sem pre­ju­di­car o con­su­mo de con­cen­tra­do e desen­vol­vi­men­to rumi­nal, con­tro­lan­do o pH rumi­nal e, con­se­quen­te­men­te, melho­ran­do a con­sis­tên­cia das fezes.

Con­cen­tra­do fare­la­do pode cau­sar doen­ça res­pi­ra­tó­ria por ina­la­ção?
Não há com­pro­va­ção cien­tí­fi­ca de que con­cen­tra­do fare­la­do seja um fator de ris­co para doen­ça res­pi­ra­tó­ria em bezerras.

Acompanhe mais algumas das principais dúvidas dos produtores sobre a forma correta de fornecer a dieta sólida, de forma a garantir a saúde e o bom desenvolvimento das bezerras 
Perguntas respondidas por: • Carla Maris Machado Bittar – Esalq/USP • Alex de Matos Teixeira – Famev/UFU • Rodrigo Melo Meneses – EV/UFMG • Sandra Gesteira Coelho – EV/UFMG
Rolar para cima