Brasil declarado país livre da pleuropneumonia - Digital Balde Branco

Bra­sil foi reco­nhe­ci­do pela OIE-Orga­ni­za­ção Mun­di­al de Saú­de Ani­mal, por una­ni­mi­da­de, como país livre da pleu­rop­neu­mo­nia con­ta­gi­o­sa bovi­na. De acor­do com a cer­ti­fi­ca­ção, a con­ces­são refle­te a trans­pa­rên­cia e a qua­li­da­de do ser­vi­ço vete­ri­ná­rio do País.

“A decla­ra­ção da OIE agi­li­za a nego­ci­a­ção de acor­dos sani­tá­ri­os com outros paí­ses e, con­se­quen­te­men­te, a aber­tu­ra de mer­ca­dos”, diz o secre­tá­rio de Defe­sa Agro­pe­cuá­ria do Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra, Pecuá­ria e Abas­te­ci­men­to, Luis Rangel.

A pleu­rop­neu­mo­nia con­ta­gi­o­sa bovi­na é uma doen­ça de bovi­nos e búfa­los cau­sa­da por bac­té­ria. Ata­ca os pul­mões e a mem­bra­na (pleu­ra) que reves­te o tórax. Por ser alta­men­te con­ta­gi­o­sa, com taxa de mor­ta­li­da­de de até 50%, cau­sa altas per­das econô­mi­cas. Para redu­zir a infec­ção, exis­te vaci­na­ção com um tipo ate­nu­a­do da bactéria.

Segun­do Ran­gel, o pró­xi­mo pas­so será decla­rar o Bra­sil como país livre da afto­sa com vaci­na­ção, o que deve­rá ocor­rer em maio de 2018. O secre­tá­rio dis­se tam­bém que o Bra­sil já apre­sen­tou sua estra­té­gia para reti­ra­da gra­du­al da vaci­na­ção con­tra a afto­sa. “O pla­no foi ela­bo­ra­do com a par­ti­ci­pa­ção de todos os seto­res da pro­du­ção envolvidos,
com mui­ta segu­ran­ça”, garante.

Rolar para cima