Cinco anos de BRS CAPIAÇU - Digital Balde Branco

CRÔNICA

Paulo do Carmo Martins 

Chefe-geral da Embrapa Gado de Leite

 Os pes­qui­sa­do­res da Embra­pa que cri­a­ram esta cul­ti­var lis­tam algu­mas de suas van­ta­gens, como o seu poten­ci­al de pro­du­ção de 50 t de maté­ria seca/ano ou 300 t de maté­ria verde”

Cinco anos de BRS CAPIAÇU

Em 1998 o capim-ele­fan­te era mui­to reco­men­da­do para a ali­men­ta­ção do gado e havia duas cor­ren­tes em ter­mos de mane­jo nas pro­pri­e­da­des lei­tei­ras. Uma era lide­ra­da por pro­fes­so­res da Esalq/USP e a outra por pes­qui­sa­do­res da Embra­pa Gado de Leite. 

Visan­do esta­be­le­cer uma visão crí­ti­ca entre os dois mane­jos pre­co­ni­za­dos, acei­tei inte­grar uma equi­pe que foi a cam­po ava­li­ar o desem­pe­nho de ado­tan­tes do capim-ele­fan­te, sob as óti­cas agronô­mi­ca e econô­mi­ca. Fomos até aos pro­du­to­res da CCPR/Itambé, que havia esti­mu­la­do a sua implantação.

Os resul­ta­dos que obti­ve­mos foram sur­pre­en­den­tes. Con­cluí­mos que o capim-ele­fan­te era tão com­ple­xo de se mane­jar, que nenhu­ma das duas cor­ren­tes apre­sen­ta­va resul­ta­dos bas­tan­te satis­fa­tó­ri­os, como uma solu­ção real­men­te defi­ni­ti­va para o produtor. 

O fato é que, duran­te uma déca­da e meia a par­tir daque­le estu­do, o capim-ele­fan­te não dei­xou de ser usa­do em pro­pri­e­da­des, já que sem­pre teve reco­nhe­ci­do o seu valor nutri­ci­o­nal. Porém, dei­xou de ser tão bada­la­do quan­to era nos anos que ante­ce­de­ram a vira­da do milênio. 

Mas, em 2016, nas come­mo­ra­ções de 40 anos de fun­da­ção da Embra­pa Gado de Lei­te, foi lan­ça­da a BRS Capi­a­çu, a nova cul­ti­var de capim-ele­fan­te desen­vol­vi­da por seus pes­qui­sa­do­res. Naque­le 26 de outu­bro de 2016, mais de 600 pro­du­to­res e téc­ni­cos esti­ve­ram no Cam­po Expe­ri­men­tal de Coro­nel Pache­co e par­ti­ci­pa­ram de um Dia de Cam­po espe­ci­al. Nós, que ali esti­ve­mos, sabía­mos que éra­mos tes­te­mu­nhas ocu­la­res da his­tó­ria, ao pre­sen­ci­ar­mos a entre­ga des­ta solu­ção à soci­e­da­de, naque­la data. 

Cada um dos pre­sen­tes levou um fei­xe de mudas da nova cul­ti­var para mul­ti­pli­cá-la, já que ela nas­ceu pro­me­ten­do revo­lu­ci­o­nar a pro­du­ção para vacas com pro­du­ção em tor­no de 15 litros/dia. Naque­la data, tam­bém apren­de­mos lan­çar um pro­du­to tec­no­ló­gi­co, uti­li­zan­do as téc­ni­cas de comu­ni­ca­ção e mar­ke­ting, como fazem empre­sas bem-posi­ci­o­na­das no mer­ca­do. O resul­ta­do foi a ime­di­a­ta e inten­sa reper­cus­são. Pro­du­to­res de todo o País entra­ram em con­ta­to com a Embra­pa Gado de Lei­te, em bus­ca de infor­ma­ções téc­ni­cas e sobre como adqui­rir mudas. 

Os pes­qui­sa­do­res da Embra­pa que cri­a­ram esta cul­ti­var lis­tam algu­mas de suas van­ta­gens, como o seu poten­ci­al de pro­du­ção de 50 t de maté­ria seca/ano ou 300 t de maté­ria ver­de. A cul­ti­var apre­sen­ta cres­ci­men­to vege­ta­ti­vo vigo­ro­so, rápi­da expan­são foli­ar e inten­so per­fi­lha­men­to. As tou­cei­ras são ere­tas com ele­va­da den­si­da­de de per­fi­lhos o que con­fe­re boa resis­tên­cia ao tom­ba­men­to, bem como faci­li­da­de para a colhei­ta mecanizada. 

Outra carac­te­rís­ti­ca favo­rá­vel des­sa cul­ti­var é a tole­rân­cia ao estres­se hídri­co e frio mode­ra­dos, o que a tor­na alter­na­ti­va para cul­ti­vo em regiões com alto ris­co de ocor­rên­cia de vera­ni­cos e gea­das. Essa cul­ti­var é reco­men­da­da para cor­te, poden­do ser usa­da pica­da fres­ca ou na pro­du­ção de sila­gem. Na ava­li­a­ção dos impac­tos soci­o­am­bi­en­tais, o BRS Capi­a­çu é solu­ção como segu­ran­ça ali­men­tar dos ani­mais no perío­do da seca, além de redu­zir a mão de obra quan­do com­pa­ra­do ao uso da cana.

A par­tir de seu lan­ça­men­to me acos­tu­mei a ouvir rela­tos de pro­du­to­res satis­fei­tos com o desem­pe­nho da cul­ti­var, de regiões com bio­mas os mais dife­ren­tes, como nas ser­ras gaú­chas ou no Cea­rá ou, ain­da, em Rondô­nia, Goiás e Mato Grosso.

No dia do seu quin­to ani­ver­sá­rio, ocor­ri­do no dia 26 do mês pas­sa­do, resol­vi pes­qui­sar no Goo­gle quan­tas pági­nas na inter­net se refe­ri­am à BRS Capi­a­çu. Encon­trei 74 mil. No por­tal de comér­cio ele­trô­ni­co Mer­ca­do Livre, encon­trei 678 ven­de­do­res de mudas, a imen­sa mai­o­ria não cre­den­ci­a­da. Já no por­tal OLX foram 611 ven­den­do a par­tir de todos os esta­dos da fede­ra­ção e do Dis­tri­to Fede­ral. Suces­so, não?

Eu tomei conhe­ci­men­to de crí­ti­cas fei­tas ao Capi­a­çu, por pou­cos téc­ni­cos que con­tes­tam sua qua­li­da­de nutri­ci­o­nal. Eles falam com tan­ta vee­mên­cia e inten­si­da­de con­tra esta solu­ção, de modo rai­vo­so, que fica a dúvi­da se real­men­te acre­di­tam no que falam ou se bus­cam se pro­je­tar sobre o suces­so do Capi­a­çu. Afi­nal, embo­ra não seja com­por­ta­men­to éti­co, exis­tem pro­fis­si­o­nais que lan­çam mão da estra­té­gia de dene­grir fei­tos para fica­rem em evi­dên­cia. Isso ocor­re em ambi­en­te téc­ni­co, entre gru­pos antagô­ni­cos de ges­tão e é regra na polí­ti­ca. E, cla­ro, sem­pre con­tra o que é suces­so, como o Capiaçu. 

Nos últi­mos doze meses os cus­tos de pro­du­ção de lei­te estão subin­do con­ti­nu­a­men­te e com­pri­min­do as mar­gens entre a recei­ta e a des­pe­sa na pro­du­ção. O Índi­ce de Cus­tos de Pro­du­ção de Lei­te – o ICPLei­te da Embra­pa regis­tra uma ele­va­ção de 48,7% no cus­to da ali­men­ta­ção con­cen­tra­da, entre setem­bro de 2020 e igual perío­do em 2021. Para mui­tos pro­du­to­res, está se tor­nan­do inviá­vel per­ma­ne­cer na ati­vi­da­de. No Rio Gran­de do Sul, de acor­do com a Ema­ter, hou­ve uma redu­ção pela meta­de do núme­ro de pro­du­to­res nes­tes últi­mos cin­co anos. 

Como o Capi­a­çu reduz o cus­to de ali­men­ta­ção do reba­nho, prin­ci­pal­men­te em rela­ção à sila­gem de milho, a per­gun­ta é: quan­tas famí­li­as de pro­du­to­res foram sal­vas pelo Capi­a­çu, nes­tes cin­co pri­mei­ros anos de sua existência?