balde branco

O presidente da CNA-Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, João Martins, propôs parceria com o CNPq-Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para inten­sificar o desenvolvimento de pesquisas e inovações na atividade agropecuária. O tema foi abordado no último dia 10 de agosto, pelo presidente da instituição, Hernan Chaimovich.

“Pela dimensão e importância da atividade agropecuária, pre­cisamos buscar cada vez mais parcerias com entidades de pes­quisa”, justificou Martins. Segundo ele, a pesquisa deve beneficiar principalmente os pequenos produtores para que estes produzam em escala comercial. Hoje, dos 5 milhões de agricultores e pecu­aristas, somente 300 mil respondem por mais de 80% da renda do setor. “Precisamos distribuir melhor a renda e massificar a classe média rural”, afirmou.

Para o presidente da CNA, a pesquisa envolve questões im­portantes para o setor. Entre elas estão a assistência técnica e a extensão rural, que poderiam proporcionar técnicas de melhoria da produção e produtividade. Há, ainda, o desenvolvimento de tecno­logias para adaptar a atividade agropecuária a fatores climáticos, como a seca no Nordeste e plantas resistentes a pragas e doenças. Em momentos de crise econômica a pesquisa pode representar um diferencial importante para o sucesso da atividade agropecuária.

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?