Conseleite RS abre ofensiva contra importação - Digital Balde Branco

Repre­sen­tan­tes das enti­da­des que com­põem o Con­se­lei­te gaú­cho deci­di­ram emi­tir, no últi­mo dia 23 de agos­to, um mani­fes­to com repú­dio ao aces­so de pro­du­tos lác­te­os impor­ta­dos ao mer­ca­do naci­o­nal. Além dos itens vin­dos dos paí­ses do Mer­co­sul, o Rio Gran­de do Sul ain­da enfren­ta for­te con­cor­rên­cia de lei­te vin­do de outros esta­dos do país e que con­cor­rem pelo mer­ca­do local com van­ta­gens competitivas.

A ideia do Con­se­lei­te é que o tema fos­se ampla­men­te deba­ti­do duran­te a Expoin­ter e que o docu­men­to seja entre­gue ao minis­tro da Agri­cul­tu­ra, Blai­ro Mag­gi, ao Minis­té­rio das Rela­ções Exte­ri­o­res e à Pre­si­dên­cia da Repú­bli­ca. Depu­ta­dos e sena­do­res tam­bém serão cha­ma­dos a ouvir os plei­tos do setor lác­teo, segun­do o pre­si­den­te do Sin­di­lat, Ale­xan­dre Guerra.

“É pre­ci­so que o gover­no veja os danos que o atu­al volu­me de aqui­si­ções tem pro­vo­ca­do à cadeia pro­du­ti­va do lei­te no Sul do Bra­sil. Não pode­mos espe­rar de bra­ços cru­za­dos ven­do o pro­du­to de fora tomar con­ta do mer­ca­do das indús­tri­as que ope­ram no país”, fri­sou Guerra.

 

 

Rolar para cima