Conseleites indicam o valor de referência do litro de leite - Digital Balde Branco

ECONOMIA

Conseleites indicam o valor de referência do litro de leite

A seguir, as publi­ca­ções do valor de refe­rên­cia do litro de lei­te em outu­bro de 2020, para ser pago em novem­bro de 2020, divul­ga­das pelos Con­se­lei­tes, por meio de suas asses­so­ri­as de imprensa:

 Con­se­lei­te-RS  Pre­ço do lei­te tem que­da e a alta de cus­tos pre­o­cu­pa. Depois de qua­tro meses de ele­va­ção, o valor de refe­rên­cia do lei­te pro­je­ta­do para outu­bro no Rio Gran­de do Sul é de R$ 1,5482, retra­ção de 5,18% em rela­ção ao con­so­li­da­do de setem­bro (R$ 1,6327). Ape­sar da redu­ção, os valo­res seguem em pata­ma­res aci­ma dos pra­ti­ca­dos em anos ante­ri­o­res, fato moti­va­do pela alta de cus­tos no cam­po e na indús­tria. Os dados foram apre­sen­ta­dos em reu­nião do Con­se­lei­te, rea­li­za­da em 27/10.

O temor do setor é com o impac­to des­sa retra­ção de pre­ços fren­te à ele­va­ção de cus­tos de insu­mos. Além dos grãos, há diver­sos outros itens com valo­res sen­do rea­jus­ta­dos roti­nei­ra­men­te, como emba­la­gens, ingre­di­en­tes e medi­ca­men­tos. Tam­bém há pre­o­cu­pa­ção, aler­tou o pre­si­den­te do Con­se­lei­te, Rodri­go Riz­zo, com a fal­ta de itens essen­ci­ais para man­ter a pro­du­ção, já que pro­du­to­res rela­tam difi­cul­da­de para aqui­si­ção de pro­du­tos bási­cos como o milho, por exem­plo. “Ain­da esta­mos sofren­do os efei­tos da seca do últi­mo verão e isso se agra­va com o aler­ta de La Niña”, infor­mou ele.

O vice-pre­si­den­te do Con­se­lei­te, Ale­xan­dre Guer­ra, pon­de­rou que a redu­ção do auxí­lio emer­gen­ci­al de R$ 600,00 para R$ 300,00 já traz impac­to no mer­ca­do, além do aumen­to das impor­ta­ções de lác­te­os. Segun­do Guer­ra, as aqui­si­ções de lei­te impor­ta­do pas­sa­ram de um pata­mar de 10 mil toneladas/mês, antes da pan­de­mia, para mais de 23 mil tone­la­das em setem­bro.
“Esti­ve­mos em reu­nião com o Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra e pedi­mos para que o tema seja moni­to­ra­do por­que as impor­ta­ções estão vin­do com mais for­ça”, aler­tou. Guer­ra sina­li­zou que a alta do pre­ço no mer­ca­do inter­no tor­nou os impor­ta­dos mais com­pe­ti­ti­vos mes­mo com a valo­ri­za­ção cam­bi­al. Com mai­or esca­la por pro­pri­e­da­de, Argen­ti­na e Uru­guai, por exem­plo, vêm con­se­guin­do redu­zir custos.

 Con­se­lei­te-PR   Após alcan­çar pico em setem­bro, a capa­ci­da­de de alta per­deu for­ça e o valor de refe­rên­cia do lei­te deve fechar outu­bro em bai­xa. Cená­rio de que­da deve seguir nas pró­xi­mas sema­nas. Depois de qua­tro meses con­se­cu­ti­vos de alta, a ten­dên­cia de subi­da nos valo­res de refe­rên­cia do Con­se­lei­te-PR pare­ce ter che­ga­do ao seu limi­te. Após atin­gir o pico de R$ 1,957 em setem­bro, a pro­je­ção para outu­bro é de R$ 1,853 (redu­ção de R$ 0,13), o que repre­sen­ta uma que­da de 6,7% na com­pa­ra­ção de outu­bro com setem­bro des­te ano. Os núme­ros foram divul­ga­dos duran­te reu­nião da enti­da­de, rea­li­za­da em 20/10.

De modo geral, os núme­ros do Con­se­lei­te-PR demons­tra­ram que o lei­te flui­do e os deri­va­dos ain­da segui­ram em uma movi­men­ta­ção de alta no mês de setem­bro. Des­de maio, o setor lác­teo vive em um cená­rio atí­pi­co devi­do aos refle­xos da pan­de­mia. Foram qua­tro meses segui­dos de ele­va­ções, sain­do do valor de refe­rên­cia de R$ 1,304 em maio, para R$ 1,957 em setem­bro. Para o lei­te pas­teu­ri­za­do, o valor pro­je­ta­do para o mês de outu­bro de 2020 é de R$ 2,8575/litro.

Visan­do apoi­ar polí­ti­cas de paga­men­to da maté­ria-pri­ma lei­te con­for­me a qua­li­da­de, o Con­se­lei­te-PR dis­po­ni­bi­li­za um simu­la­dor para o cál­cu­lo de valo­res de refe­rên­cia para o lei­te ana­li­sa­do em fun­ção de seus teo­res de gor­du­ra, pro­teí­na, con­ta­gem de célu­las somá­ti­cas e con­ta­gem bac­te­ri­a­na. O simu­la­dor está dis­po­ní­vel no seguin­te ende­re­ço ele­trô­ni­co: www.conseleitepr.com.br.

 Con­se­lei­te-SC   A dire­to­ria do Con­se­lei­te San­ta Cata­ri­na, reu­ni­da no dia 23/10, divul­gou os valo­res de refe­rên­cia da maté­ria-pri­ma lei­te, rea­li­za­dos no mês de setem­bro de 2020 e a pro­je­ção dos valo­res de refe­rên­cia para o mês de outu­bro de 2020. Os valo­res divul­ga­dos com­pre­en­dem os pre­ços de refe­rên­cia para o lei­te padrão, bem como o mai­or e menor valor de refe­rên­cia, de acor­do com os parâ­me­tros de ágio e desá­gio em rela­ção ao Lei­te padrão, cal­cu­la­dos segun­do meto­do­lo­gia defi­ni­da pelo Con­se­lei­te-SC.

O lei­te padrão é aque­le que con­tém entre 3,5% e 3,59% de gor­du­ra, entre 3,11% e 3,15% de pro­teí­na, entre 450 mil e 499 mil célu­las somáticas/ml e de 251 mil a 300 mil UFC/ml de con­ta­gem bac­te­ri­a­na e volu­me indi­vi­du­al entre­gue de até 50 litros/dia. O Con­se­lei­te-SC não pre­ci­fi­ca lei­tes com qua­li­da­des infe­ri­o­res ao lei­te abai­xo do padrão.

Lei­te entre­gue em setem­bro, a ser pago em outu­bro: I – Lei­te aci­ma do padrão (mai­or valor de refe­rên­cia): R$ 2,1425; II – Lei­te padrão (pre­ço de refe­rên­cia): R$ 1,7419; III – Lei­te abai­xo do padrão (menor valor de refe­rên­cia): R$ 1,6129 (valor, em R$/litro, para o lei­te pos­to pro­pri­e­da­de com Fun­ru­ral inclu­so). As infor­ma­ções são da Faesc.

 Con­se­lei­te-MG  A dire­to­ria do Con­se­lei­te Minas Gerais, reu­ni­da no dia 21/10, de acor­do com meto­do­lo­gia defi­ni­da que con­si­de­ra os pre­ços médi­os e o mix de comer­ci­a­li­za­ção dos deri­va­dos lác­te­os pra­ti­ca­dos pelas empre­sas par­ti­ci­pan­tes, divul­gou os valo­res de refe­rên­cia pro­je­ta­dos do lei­te padrão, mai­or e menor valor de refe­rên­cia para o pro­du­to entre­gue em outubro/2020 a ser pago em novembro/2020: I – Lei­te aci­ma do padrão (mai­or valor de refe­rên­cia): R$ 2,1779; II – Lei­te Padrão (pre­ço de refe­rên­cia): R$ 1,7285; III – Lei­te abai­xo do padrão (menor valor de refe­rên­cia): R$ 1,6005 (valor, em R$/litro, para o lei­te pos­to pro­pri­e­da­de com Fun­ru­ral inclu­so).

Os valo­res de refe­rên­cia para o “Lei­te Padrão” se refe­rem ao lei­te ana­li­sa­do que con­tém 3,3% de gor­du­ra, 3,1% de pro­teí­na, 400 mil célu­las somáticas/ml, 100 mil UFC/ml de con­ta­gem bac­te­ri­a­na e pro­du­ção indi­vi­du­al diá­ria de até 160 litros/dia. Os valo­res são pos­to pro­pri­e­da­de, incluin­do 1,5% de Fun­ru­ral.

O Con­se­lei­te-MG gera mais valo­res do que ape­nas o do lei­te padrão, mai­or e menor valor de refe­rên­cia, a par­tir de uma esca­la de ági­os e desá­gi­os por parâ­me­tros de qua­li­da­de e ágio pelo volu­me de pro­du­ção diá­rio indi­vi­du­al, apre­sen­ta­dos na tabe­la divul­ga­da no site da enti­da­de. Visan­do apoi­ar polí­ti­cas de paga­men­to da maté­ria- pri­ma lei­te con­for­me a qua­li­da­de e o volu­me, o Con­se­lei­te-MG dis­po­ni­bi­li­za um simu­la­dor para o cál­cu­lo de valo­res de refe­rên­cia para o lei­te ana­li­sa­do em fun­ção de seus teo­res de gor­du­ra, pro­teí­na, con­ta­gem de célu­las somá­ti­cas, con­ta­gem bac­te­ri­a­na e pela pro­du­ção indi­vi­du­al diá­ria. O simu­la­dor está dis­po­ní­vel no seguin­te ende­re­ço ele­trô­ni­co: www.conseleitemg.org.br.

Rolar para cima