De Heus lança ração pré-inicial multipartículas para bezerras leiteiras - Digital Balde Branco

VITRINE

De Heus lança ração pré-inicial multipartículas para bezerras leiteiras

A empre­sa anun­cia o lan­ça­men­to da Kali­ber Mues­li — uma ração mul­ti­par­tí­cu­las espe­cí­fi­ca para a fase pré-ini­ci­al com ingre­di­en­tes de alto valor nutri­ci­o­nal, ele­va­da acei­ta­bi­li­da­de e que favo­re­ce a fun­ção diges­ti­va das bezer­ras, pro­mo­ven­do o rápi­do cres­ci­men­to e pre­ve­nin­do doen­ças diges­ti­vas. A dife­ren­ça des­ta ração é o uso de ingre­di­en­tes de alta acei­ta­bi­li­da­de, como mela­ço de cana e aveia. “Ingre­di­en­tes de alta diges­ti­bi­li­da­de e for­mu­la­ção segu­ra para con­su­mo ele­va­do com altos níveis nutri­ci­o­nais de ener­gia e pro­teí­na diges­tí­vel para aten­der à exi­gên­cia e aos reque­ri­men­tos des­ta fase de alta deman­da de nutri­en­tes”, expli­ca o geren­te de Pro­du­to – Rumi­nan­tes da De Heus no Bra­sil, Leo­nar­do Corso.

Custo elevado e descarte do leite são os prejuízos mais visíveis da mastite 

Esse aler­ta é do médi­co vete­ri­ná­rio Tha­les Vechi­a­to, geren­te de Pro­du­tos de Gran­des Ani­mais da Syn­tec do Bra­sil, pois a mas­ti­te é o mais impor­tan­te pro­ble­ma sani­tá­rio da pecuá­ria de lei­te, poden­do repre­sen­tar cus­tos de mais de R$ 300 por vaca. “Enga­na-se quem pen­sa que se tra­ta de um pro­ble­ma apa­ren­te­men­te sim­ples de tra­tar. Se a infla­ma­ção não for diag­nos­ti­ca­da rapi­da­men­te pode levar inclu­si­ve a óbi­to. Des­sa for­ma, sem­pre é impor­tan­te aler­tar os pro­du­to­res para evi­tar pre­juí­zos econô­mi­cos rela­ci­o­na­dos a des­car­te de lei­te e redu­ção de pro­du­ção, entre outros itens”, afir­ma Vechiato.

Tecnologia inédita de inoculantes para silagem chega ao Brasil 

A novi­da­de foi desen­vol­vi­da a par­tir da sele­ção de cepa bra­si­lei­ra iden­ti­fi­ca­da pela Uni­ver­si­da­de Fede­ral de Lavras (Ufla) em con­jun­to com a Lal­le­mand Ani­mal Nutri­ti­on e será comer­ci­a­li­za­da no País pela Bio­gé­ne­sis Bagó. Essa ino­va­ção para ino­cu­la­ção de sila­gens con­sis­te numa com­bi­na­ção de uma nova cepa de bac­té­ria hete­ro­lá­ti­ca (L. hil­gar­dii CNCM I‑4785) com a já conhe­ci­da L. buch­ne­ri (NCIMB 40788), que resul­tou na linha Mag­ni­va: Mag­ni­va Basic, Mag­ni­va Clas­sic, Mag­ni­va Ste­el e Mag­ni­va Pla­ti­num 1. “A linha Mag­ni­va trou­xe fle­xi­bi­li­da­de na pro­du­ção de sila­gens, pois as solu­ções ofe­re­ci­das per­mi­tem dire­ci­o­nar espe­ci­fi­ca­men­te para cada neces­si­da­de dos nos­sos cli­en­tes, per­mi­tin­do que a sila­gem pos­sa ser aber­ta com ape­nas 15 dias de fer­men­ta­da e com garan­tia de esta­bi­li­da­de aeró­bia”, comen­ta o geren­te de pro­du­tos de ino­cu­lan­tes de sila­gem da Lal­le­mand Ani­mal Nutri­ti­on, Rafa­el Amaral.

Passivar oferece produto para combater a corrosão em maquinário e instalações

A empre­sa bra­si­lei­ra Pas­si­var desen­vol­veu, a par­tir de tec­no­lo­gia pró­pria, o pro­du­to Ano­do Pas­si­var (foto), que neu­tra­li­za ele­tro­ni­ca­men­te a ação cor­ro­si­va que tan­tos pre­juí­zos traz a pro­du­to­res e agroin­dús­tri­as. A tec­no­lo­gia pos­si­bi­li­ta que um úni­co equi­pa­men­to pro­te­ja uma área de 20 m² de aço, com o blo­queio, em defi­ni­ti­vo, da depre­ci­a­ção de máqui­nas e equi­pa­men­tos agrí­co­las como ara­dos, colhei­ta­dei­ras, fer­ra­men­tas, tra­to­res e gera­do­res, silos, exaus­to­res, pul­ve­ri­za­do­res e espa­lha­dor de fer­ti­li­zan­tes – espe­ci­al­men­te nos perío­dos de entres­sa­fra e arma­ze­na­men­to – e tam­bém na pecuá­ria, em res­fri­a­do­res, pica­do­res e comedouros.

Dairy Vision 2021 vem aí! 

Quem é o con­su­mi­dor do futu­ro e o que ele dese­ja? Como vamos aten­dê-lo? Como vamos recon­tar a his­tó­ria do lei­te cri­an­do uma nar­ra­ti­va posi­ti­va e mos­tran­do a ver­da­de sobre o setor? E o nos­so Bra­sil? Como o mer­ca­do lác­teo se com­por­ta aqui e para onde esta­mos indo? O que nos­sos con­su­mi­do­res que­rem? Como as cri­ses atu­ais estão nos afe­tan­do e qual a pre­vi­são para o futu­ro? O pon­to de encon­tro des­sas e de diver­sas outras dis­cus­sões é o Dairy Visi­on, que ocor­re­rá nos dias 17, 18, 23 e 24 de novem­bro, em for­ma­to digi­tal. Anu­al­men­te, o encon­tro reú­ne gran­des nomes no ramo de ali­men­tos do Bra­sil e no mun­do, levan­tan­do pau­tas impres­cin­dí­veis para o setor lei­tei­ro. Even­to com des­con­to de 20% para os assi­nan­tes da revis­ta Bal­de Bran­co: https://bit.ly/3DLi48l.

Globalgen Vet lança o Maxrelin e completa seu portfólio reprodutivo 

O Max­re­lin é um aná­lo­go sin­té­ti­co do GnRH e atua na hipó­fi­se ante­ri­or, esti­mu­lan­do a libe­ra­ção de LH, res­pon­sá­vel pela ovu­la­ção e lutei­ni­za­ção. Indi­ca­do para reba­nhos lei­tei­ros e de cor­te, o Max­re­lin induz a ovu­la­ção no iní­cio e no fim dos pro­to­co­los de IATF em fême­as bovi­nas, pro­por­ci­o­nan­do o aumen­to da fer­ti­li­da­de em cate­go­ri­as “desa­fio”, como pri­mí­pa­ras e fême­as com bai­xo esco­re de con­di­ção cor­po­ral. “Nos­so pro­to­co­lo ‘best choi­ce’ tem demons­tra­do resul­ta­dos supe­ri­o­res quan­do com­pa­ra­dos aos resul­ta­dos obti­dos por meio da uti­li­za­ção de pro­to­co­los tra­di­ci­o­nais e que não uti­li­zam o GnRH. O aumen­to na taxa de con­cep­ção se tra­duz em mai­or núme­ro de vacas pre­nhes e, con­se­quen­te­men­te, mai­or núme­ro de bezer­ros pro­du­zi­dos”, res­sal­ta Gabri­el San­do­val, médi­co vete­ri­ná­rio e res­pon­sá­vel pela área de Mar­ke­ting da GlobalGen.

Bimeda lança dispositivo liberador de progesterona 

A repro­du­ção bovi­na é um pro­ces­so que requer aten­ção e que pode ser oti­mi­za­da com estra­té­gi­as dire­ci­o­na­das a fim de que o bem-estar ani­mal seja pre­ser­va­do, ao mes­mo tem­po em que se melho­ra o desem­pe­nho repro­du­ti­vo. Para aju­dar nes­se pro­ces­so, a Bime­da lan­çou o Bipro­gest, dis­po­si­ti­vo intra­va­gi­nal em for­ma de T des­ti­na­do a bovi­nos, que tem a fun­ção de regu­lar o ciclo estral das vacas, auxi­li­an­do na apli­ca­ção de pro­gra­mas de inse­mi­na­ção arti­fi­ci­al em tem­po fixo (IATF), pro­gra­mas de supe­ro­vu­la­ção de doa­do­ras em tem­po fixo (TETF) e sin­cro­ni­za­ção de receptoras.

Agroceres completa 45 anos de atuação no segmento de nutrição animal

Ao com­ple­tar 45 anos, em outu­bro, a Agro­ce­res Mul­ti­mix cele­bra seu impor­tan­te papel na evo­lu­ção do agro­ne­gó­cio naci­o­nal, geran­do solu­ções em nutri­ção ani­mal e dis­se­mi­nan­do conhe­ci­men­to téc­ni­co para os pro­du­to­res bra­si­lei­ros em diver­sas áre­as, além da nutri­ção. A empre­sa ini­ci­ou suas ati­vi­da­des com ape­nas uma fábri­ca em Patos de Minas (MG) e atu­al­men­te pos­sui oito uni­da­des indus­tri­ais dis­tri­buí­das em todo o ter­ri­tó­rio naci­o­nal e mais uma em fase de cons­tru­ção no muni­cí­pio de Qua­tro Pon­tes, no Para­ná. Para rea­li­zar suas pes­qui­sas, a com­pa­nhia inves­tiu em um Cen­tro de Pes­qui­sa no muni­cí­pio de Patro­cí­nio (MG), onde tem uma estru­tu­ra moder­na para desen­vol­ver estu­dos e vali­da­ções de pro­du­tos e mane­jos para suí­nos, aves de cor­te, matri­zes de aves, aves de pos­tu­ra, bovi­nos de cor­te e bovi­nos de leite.