Frases - Digital Balde Branco

Importância do NUL

Mari­na Danes
pro­fes­so­ra do Depar­ta­men­to de Zoo­tec­nia da Uni­ver­si­da­de de Lavras (MG)

A for­ma mais útil de se obter infor­ma­ção sobre NUL (nitro­gê­nio urei­co no lei­te) é por meio das amos­tras indi­vi­du­ais, fazen­do a média dos resul­ta­dos por lote de vacas, já que é a uni­da­de de ali­men­ta­ção na fazen­da. Nes­sas amos­tras, a aná­li­se men­sal é ade­qua­da, pois geral­men­te é a frequên­cia com que a die­ta é refor­mu­la­da. Para ani­mais em pas­ta­gens, a com­po­si­ção da for­ra­gem varia mais e, como geral­men­te todas as vacas pas­te­jam jun­tas, a aná­li­se de tan­que se tor­na mais útil para detec­tar gran­des vari­a­ções e pode ser fei­ta com mai­or frequên­cia. A aná­li­se de NUL no tan­que pode ser sema­nal e com­bi­na­da para ser envi­a­da pelo lati­cí­nio jun­to com a de outras fazendas”

Pasto irrigado

Car­los Edu­ar­do Frei­tas Car­va­lho
enge­nhei­ro agrô­no­mo e con­sul­tor, espe­ci­a­lis­ta em pas­ta­gens irrigadas

Falar ape­nas em fatu­ra­men­to por área não tra­duz a lucra­ti­vi­da­de do sis­te­ma de irri­ga­ção de pas­ta­gem. É neces­sá­rio bus­car, e a irri­ga­ção pode aju­dar nes­se que­si­to, a ele­va­ção das mar­gens da ati­vi­da­de com a dimi­nui­ção de volu­mo­sos mais caros, bem como na quan­ti­da­de de con­cen­tra­do para as vacas. Com esses fato­res sen­do alcan­ça­dos, sis­te­mas irri­ga­dos têm o poten­ci­al de atin­gir pro­du­ti­vi­da­des aci­ma de 30.000 litros/ha/ano, des­de que outros indi­ca­do­res co­mo pro­du­ti­vi­da­de ani­mal e estru­tu­ra­ção do reba­nho este­jam adequados”

 

Bem-estar animal

Edu­ar­do Fal­cão
pro­pri­e­tá­rio da Estân­cia Sil­vâ­nia, em Caça­pa­va (SP)

Foi todo um con­cei­to de sis­te­ma de pro­du­ção de lei­te, na Estân­cia Sil­vâ­nia, que des­de o iní­cio focou no bem-estar ani­mal, na con­ser­va­ção da natu­re­za, sem­pre agre­gan­do novas prá­ti­cas para se ter mais recur­sos natu­rais e menos impac­tos ambi­en­tais, man­ten­do a qua­li­da­de de vida não só dos ani­mais, mas tam­bém das pes­so­as que moram e tra­ba­lham aqui. Com isso, a fazen­da tor­nou-se a pri­mei­ra na Amé­ri­ca Lati­na a ter cer­ti­fi­ca­ção por bem-estar ani­mal. Tudo para que os ani­mais não sofram nenhum tipo de estres­se. Isso pode ser facil­men­te cons­ta­ta­do na hora da orde­nha, quan­do as vacas con­ti­nu­am rumi­nan­do, não defe­cam e ficam mui­to bem adap­ta­das ao ser­vi­ço ao qual estão sen­do submetidas”

Homeopatia

Tere­sa Alves
pes­qui­sa­do­ra da Embra­pa Pecuá­ria Sudeste

Os pro­du­tos home­o­pá­ti­cos são mis­tu­ra­dos à ração para dimi­nuir pro­ble­mas, como diar­reia em bezer­ros, car­ra­pa­tos nos ani­mais e sis­te­ma imu­no­ló­gi­co debi­li­ta­do. As pri­mei­ras sema­nas de vida do ani­mal são as mais crí­ti­cas, devi­do à imu­ni­da­de bai­xa, e evi­tar a diar­reia dos bovi­nos é essen­ci­al. Pre­ve­nir a inci­dên­cia de para­si­tas nes­sa fase resul­ta em um bom desen­vol­vi­men­to pro­du­ti­vo e repro­du­ti­vo do bezer­ro. Segun­do pes­qui­sa da Embra­pa Pecuá­ria Sudes­te, de 2015, 25% dos ani­mais tra­ta­dos com home­o­pa­tia não tive­ram nenhu­ma ocor­rên­cia de diar­reia no perío­do do expe­ri­men­to. O estu­do foi rea­li­za­do com bezer­ros de lei­te recém-nas­ci­dos até com­ple­ta­rem 60 dias de vida”