Gerar Leite, da Zoetis, apresenta dados de 2020 - Digital Balde Branco

VITRINE

Gerar Leite da Zoetis apresenta dados de 2020 

A Zoe­tis pro­mo­veu um encon­tro onli­ne que reu­niu téc­ni­cos, espe­ci­a­lis­tas, pes­qui­sa­do­res e pro­du­to­res, com o obje­ti­vo de divul­gar os dados mais recen­tes do Gerar Lei­te. Foram 203.400 dados cole­ta­dos em 2020 sobre IATF (inse­mi­na­ção arti­fi­ci­al em tem­po fixo) e TETF (trans­fe­rên­cia de embriões em tem­po fixo), em 400 fazen­das de todo o Bra­sil. No últi­mo ano, hou­ve melho­ria nos resul­ta­dos de pre­nhez, em tor­no de 10%. “Em pra­ti­ca­men­te cin­co anos, melho­ra­mos 4 a 5 pon­tos por­cen­tu­ais na IA e na IATF, que repre­sen­ta­ram cer­ca de 10% a 15% nos níveis de fer­ti­li­da­de dos par­cei­ros Gerar. Esta­mos no cami­nho cer­to e melho­ran­do a pro­du­ção de lei­te nas fazen­das’’, dis­se o men­tor do Gerar, José Luiz Mora­es Vasconcelos.

Lallemand Brasil lança site sobre produção de silagem com alta qualidade

A Lal­le­mand Ani­mal Nutri­ti­on anun­ci­ou o lan­ça­men­to do site www.QualitySilage.com/pt-br/, que tem um cunho edu­ca­ci­o­nal dedi­ca­do ao mane­jo do pro­ces­so de ensi­la­gem, des­de a semen­te plan­ta­da à sila­gem usa­da na ração. O QualitySilage.com/pt-br é uma fer­ra­men­ta gra­tui­ta desen­vol­vi­da pela Lal­le­mand e adap­ta­da por seus espe­ci­a­lis­tas para entre­gar infor­ma­ções téc­ni­cas e prá­ti­cas para aju­dar pro­du­to­res, téc­ni­cos e todos aque­les que têm inte­res­se em pro­du­zir sila­gem com melhor qua­li­da­de, a par­tir de uma gran­de vari­e­da­de de for­ra­gens pro­du­zi­das no ter­ri­tó­rio brasileiro.

Bateria de touros da Alta é destaque no sumário do Gir Leiteiro 

O Sumá­rio de Tou­ros do Pro­gra­ma Naci­o­nal de Melho­ra­men­to do Gir Lei­tei­ro da Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de Cri­a­do­res de Gir Lei­tei­ro e da Embra­pa aca­ba de ser divul­ga­do. Os resul­ta­dos lan­ça­dos demons­tram que a bate­ria de tou­ros da Alta Gene­tics é um dos gran­des des­ta­ques do Sumá­rio 2021. “Den­tre os seis melho­res tou­ros para lei­te, com sêmen dis­po­ní­vel, 50% estão na cen­tral. Como já é cos­tu­me, sem­pre apre­sen­ta­mos a mai­or e a melhor bate­ria de Gir Lei­tei­ro do mer­ca­do”, afir­ma o geren­te de Pro­du­to Lei­te Naci­o­nal da Alta, Gui­lher­me Mar­quez. Os tou­ros des­ta­que sã CK Oper­cus (foto); Gim Fiv do Basa; Iva Fiv de Bra­sí­lia; Jaguar TE do Gavião; Hus­san DP; Pra­desh dos Poções e Ele do Sucesso.

Mercado de sêmen cresce 39% no primeiro trimestre de 2021

A Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de Inse­mi­na­ção Arti­fi­ci­al (Asbia) apre­sen­tou ao mer­ca­do, em maio, o novo Rela­tó­rio Index Asbia, que con­ta­bi­li­za as esta­tís­ti­cas do setor de inse­mi­na­ção arti­fi­ci­al bra­si­lei­ro refe­ren­tes ao pri­mei­ro tri­mes­tre do ano de 2021. Os dados apon­tam uti­li­za­ção da IA em 64,7% dos muni­cí­pi­os bra­si­lei­ros, o que repre­sen­ta um cres­ci­men­to de 12,9% em rela­ção a igual perío­do no ano pas­sa­do. O levan­ta­men­to reve­la que 5.021.074 doses de sêmen foram comer­ci­a­li­za­das nos três pri­mei­ros meses do ano, atin­gin­do um cres­ci­men­to de 39% em vis­ta de 2020. “Me pare­ce que a pers­pec­ti­va de che­gar­mos a 30 milhões de doses totais em 2021 vai ser ultra­pas­sa­da. Refa­ço minha pre­vi­são de que há uma gran­de pos­si­bi­li­da­de de supe­rar­mos 32 milhões de doses este ano”, comen­ta Már­cio Nery, pre­si­den­te da Asbia.

Matsuda oferece WinterFós para melhorar a nutrição animal na seca

A empre­sa ofe­re­ce diver­sas linhas de pro­du­tos para os dife­ren­tes bio­mas e situ­a­ções, perío­dos do ano, cate­go­ria ani­mal e sis­te­mas de pro­du­ção. Uma des­sas linhas é a Win­ter­Fós, que é um suple­men­to mine­ral pro­tei­co adi­ti­va­do com fon­tes ener­gé­ti­cas e pre­bió­ti­cos, des­ti­na­do a ani­mais man­ti­dos a pas­to no perío­do seco do ano. Sua com­po­si­ção é pen­sa­da para man­ter os ani­mais mine­ra­li­za­dos e bem nutri­dos, for­ne­cen­do pro­teí­na e ener­gia que estão em défi­cit no capim, favo­re­cen­do o sis­te­ma imu­no­ló­gi­co, saú­de intes­ti­nal, ati­vi­da­de rumi­nal e um melhor apro­vei­ta­men­to do capim seco. Com isso os ani­mais man­têm-se sau­dá­veis, em desen­vol­vi­men­to, com uma cor­re­ta nutri­ção fetal, pro­du­ção de colos­tro e lei­te de qua­li­da­de, rápi­da recu­pe­ra­ção pós-par­to e até com ganhos de peso.

Após consultoria, fazenda Parousia saiu de 6% na taxa de prenhez para 32,8%

A fazen­da Parou­sia, em Goiás, vivia uma difi­cul­da­de de con­ti­nu­ar seu negó­cio. A pro­du­ção de lei­te esta­va abai­xo das expec­ta­ti­vas e a taxa de pre­nhez das vacas gira­va em tor­no dos 6%. Foi quan­do Edil­ber­to Mar­ra, pro­pri­e­tá­rio da fazen­da, deci­diu apos­tar no melho­ra­men­to gené­ti­co. “A fazen­da esta­va para fechar as por­tas. Era insus­ten­tá­vel. Foi quan­do rece­bi a con­sul­to­ria da Genex Bra­sil e me foi apre­sen­ta­do um tou­ro cha­ma­do Cobra. Na hora que eu vi o ani­mal, eu dis­se ‘tenha paci­ên­cia!’, devi­do ao seu fenó­ti­po. Mas me dis­se­ram que ele teria mais efi­ci­ên­cia na região devi­do às diver­sas con­di­ções”, afir­ma Mar­ra. Em 2020, a taxa de pre­nhez alcan­ça­va 32,8% e, em 2021, o pro­du­tor con­quis­tou o tro­féu de cam­peão do IILB (Índi­ce Ide­a­gri do Lei­te Brasileiro).

Rolar para cima