IMA investe na prevenção e no controle da raiva - Digital Balde Branco

O IMA-Ins­ti­tu­to Minei­ro de Agro­pe­cuá­ria rea­li­zou nos primei­ros seis meses des­te ano 61 pales­tras para cer­ca de 900 pro­du­to­res rurais, den­tro das ações edu­ca­ti­vas de pre­ven­ção e con­tro­le da rai­va em her­bí­vo­ros. A ação tem como obje­ti­vo aler­tar os pro­du­to­res para a neces­si­da­de de vaci­nar anual­mente os rebanhos.

“A imu­ni­za­ção dos ani­mais ain­da é a melhor for­ma de se pre­ve­nir con­tra a doen­ça, para a qual não há cura, levan­do à mor­te do ani­mal”, expli­ca Jomar Otá­vio Zat­ti Perei­ra, fis­cal da ins­ti­tui­ção. Segun­do ele, no semes­tre foram ven­di­das 8,8 milhões de doses da vaci­na antir­rá­bi­ca, núme­ro que já é mais da meta­de do total comer­ci­a­li­za­do no ano pas­sa­do, que foi de 14,4 milhões de doses.

As pales­tras abor­da­ram tam­bém a neces­si­da­de de os pro­dutores noti­fi­ca­rem o IMA sem­pre que ocor­rer a mor­te de um ani­mal com sus­pei­ta de rai­va. Essa noti­fi­ca­ção per­mi­ti­rá que se faça a cole­ta de mate­ri­al ence­fá­li­co do ani­mal mor­to para aná­li­se labo­ra­to­ri­al e, se con­fir­ma­da a doen­ça, rea­li­zem uma vis­to­ria na pro­pri­e­da­de. Nes­ta vis­to­ria, os téc­ni­cos inves­ti­gam se há pre­sen­ça de hema­tó­fa­gos na propriedade.

Rolar para cima