Iogurtes no combate à depressão - Digital Balde Branco

Um estu­do rea­li­za­do por pes­qui­sa­do­res da Facul­da­de de Medi­ci­na da Uni­ver­si­da­de de Vir­gí­nia-EUA mos­trou que os lac­to­ba­ci­los – bac­té­ria pro­bió­ti­ca encon­tra­da no iogur­te – regu­lam o nível de um meta­bó­li­co cha­ma­do kynu­re­ni­ne, cujo aumen­to está asso­ci­a­do à depres­são. De acor­do com notí­cia publi­ca­da na revis­ta Veja, a des­co­ber­ta mos­tra que o apro­fun­da­men­to na com­pre­en­são do micro­bi­o­ma intes­ti­nal pode aju­dar a tra­tar a saú­de men­tal naturalmente,
eli­mi­nan­do as dro­gas tóxicas.

“A gran­de espe­ran­ça para este tipo de pes­qui­sa é que não pre­ci­sa­re­mos nos pre­o­cu­par com dro­gas com­ple­xas e efei­tos cola­te­rais quan­do pode­mos ape­nas lidar com o micro­bi­o­ma. Seria mági­co ape­nas mudar sua die­ta, mudar as bac­té­ri­as que se inge­re, e con­ser­tar a saú­de”, dis­se Alban Gaul­ti­er, coor­de­na­dor do estudo.

Seu expe­ri­men­to mos­trou que quan­do ratos foram sub­me­ti­dos ao estres­se – um dos fato­res de ris­co da depres­são – a úni­ca alte­ra­ção na com­po­si­ção do micro­bi­o­ma intes­ti­nal foi a per­da de lac­to­ba­ci­los, segui­da pelo aumen­to dos níveis de kynu­re­ni­ne no san­gue e do apa­re­ci­men­to de sin­to­mas de depressão.

Rolar para cima