IZ inaugura laboratório de referência em qualidade do leite - Digital Balde Branco
revista-balde-branco-lab-do-iz-00-ed677

QUALIDADE DO LEITE

IZ inaugura laboratório de referência em

QUALIDADE DO LEITE

Com equipamentos de ponta para análises diversas do leite, o laboratório vai prestar um serviço de grande relevância para produtores, laticínios e pesquisadores 

João Antônio dos Santos

Foi inau­gu­ra­do, em 15 de julho, o Labo­ra­tó­rio de Refe­rên­cia em Qua­li­da­de do Lei­te do Ins­ti­tu­to de Zootecnia/Apta, da Secre­ta­ria de Agri­cul­tu­ra e Abas­te­ci­men­to do Esta­do de São Pau­lo, em Nova Odes­sa (SP). Até 2018, o Ins­ti­tu­to de Zoo­tec­nia pos­suía somen­te dois labo­ra­tó­ri­os físi­cos den­tro dos Cen­tros de Pes­qui­sa. A Fei­ra Inter­na­ci­o­nal de Tec­no­lo­gia Agrí­co­la em Ação, a Agrishow, foi o mar­co ini­ci­al das ati­vi­da­des do Labo­ra­tó­rio Móvel em Qua­li­da­de do Lei­te, cujo obje­ti­vo é levar a melho­ria da qua­li­da­de do lei­te ao pro­du­tor em tem­po real. Para tan­to, é uti­li­za­do um trai­ler equi­pa­do para rea­li­zar essas análises.

Weber Vilas Boas Soares: “Agora, com os dois laboratórios, vamos poder auxiliar não só os produtores de leite, mas também pesquisadores e laticínios”

“A gran­de dife­ren­ça des­se labo­ra­tó­rio em rela­ção aos demais é que, duran­te as reu­niões pro­gra­ma­das em coo­pe­ra­ti­vas, sin­di­ca­tos rurais, even­tos orga­ni­za­dos por lati­cí­ni­os ou empre­sas da área lác­tea, os pro­du­to­res levam suas amos­tras de lei­te e estas são ana­li­sa­das duran­te as pales­tras minis­tra­das (trans­fe­rên­ci­as téc­ni­cas de nos­sas pes­qui­sas ao pro­du­tor) nes­tes even­tos”, expli­ca Weber Vilas Boas Soa­res, zoo­tec­nis­ta, com mes­tra­do e dou­to­ra­do em Zoo­tec­nia, pes­qui­sa­dor cien­tí­fi­co do Cen­tro de Pes­qui­sa de Bovi­nos de Lei­te IZ/Apta/SAA e dire­tor do Labo­ra­tó­rio de Refe­rên­cia em Qua­li­da­de do Leite. 

Ao fim, são entre­gues para cada pro­du­tor rela­tó­ri­os com as aná­li­ses rea­li­za­das e, man­ten­do total sigi­lo, os resul­ta­dos obti­dos são dis­cu­ti­dos com todos visan­do à melho­ria da pro­du­ção e da qua­li­da­de do lei­te. “Um pon­to impor­tan­te é que o Labo­ra­tó­rio Móvel pos­si­bi­li­ta abran­ger vári­as áre­as pro­du­to­ras de lei­te do Esta­do de São Pau­lo, auxi­li­an­do não somen­te os pro­du­to­res, mas tam­bém os pes­qui­sa­do­res envol­vi­dos, em quais áre­as pode­rão desen­vol­ver suas pes­qui­sas com foco nas neces­si­da­des da cadeia pro­du­ti­va do lei­te”, res­sal­ta o dire­tor, lem­bran­do que as ati­vi­da­des do Labo­ra­tó­rio Móvel atu­al­men­te estão sus­pen­sas em fun­ção da pandemia.

O Labo­ra­tó­rio de Refe­rên­cia em Qua­li­da­de do Lei­te é fru­to de um pro­je­to desen­vol­vi­do des­de 2017, com recur­sos do Pla­no de Desen­vol­vi­men­to Ins­ti­tu­ci­o­nal em Pes­qui­sa da Fapesp. Com isso, foi fei­ta a refor­ma e a ade­qua­ção das ins­ta­la­ções do novo labo­ra­tó­rio, além da aqui­si­ção de novos equi­pa­men­tos (alguns ain­da estão por chegar). 

Enilson Geraldo Ribeiro, diretor geral do Instituto de Zootecnia; Weber Soares diretor do Laboratório; e Luiz Carlos Roma Junior, diretor do Centro de Pesquisa de Bovinos de Leite do IZ (da esq. para dir.)

Hoje, o labo­ra­tó­rio con­ta com equi­pa­men­tos de últi­ma gera­ção para aná­li­se da qua­li­da­de do lei­te, tan­to na par­te de cons­ti­tuin­tes, aná­li­ses micro­bi­o­ló­gi­cas, como resí­du­os pre­sen­tes no lei­te. “Como dife­ren­ci­al des­ses novos equi­pa­men­tos, pode­re­mos rea­li­zar as aná­li­ses em um menor espa­ço de tem­po, além de aná­li­ses mais espe­cí­fi­cas, como per­fil de áci­dos gra­xos pre­sen­tes na gor­du­ra do lei­te, iden­ti­fi­ca­ção micro­bi­a­na nos casos de mas­ti­tes, além das já tra­di­ci­o­nais, como com­po­si­ção do lei­te, con­ta­gem de célu­las somá­ti­cas e anti­bi­o­gra­mas”, nota Weber Soares. 

Rela­tó­ri­os e ori­en­ta­ções para o pro­du­tor - Da mes­ma for­ma que o Labo­ra­tó­rio Móvel, as aná­li­ses rea­li­za­das no Labo­ra­tó­rio de Refe­rên­cia em Qua­li­da­de do Lei­te vão emi­tir rela­tó­ri­os e, de acor­do com os resul­ta­dos apre­sen­ta­dos, serão dadas ori­en­ta­ções para cada pro­du­tor. Essas ori­en­ta­ções pode­rão ser por meio do pró­prio rela­tó­rio, como tam­bém das visi­tas téc­ni­cas dos exten­si­o­nis­tas da CDRS/Cati, ou em even­tos rea­li­za­dos nas pro­pri­e­da­des envol­vi­das. Lem­bran­do que esses even­tos estão sus­pen­sos em fun­ção das res­tri­ções da pan­de­mia, mas, assim que pos­sí­vel, retor­na­rão. “Hoje, pou­co mais de 130 pro­pri­e­da­des são acom­pa­nha­das pelo nos­so labo­ra­tó­rio por meio de nos­sas pes­qui­sas, visan­do ao aumen­to de pro­du­ção e à melho­ria da qua­li­da­de do lei­te e seus sub­pro­du­tos, tan­to nos sis­te­mas de pro­du­ção bovi­nos quan­to buba­li­nos”, diz.

Como men­ci­o­na­do, o Labo­ra­tó­rio de Refe­rên­cia em Qua­li­da­de do Lei­te ain­da está rece­ben­do equi­pa­men­tos para imple­men­tar suas aná­li­ses. Essa estru­tu­ra pro­por­ci­o­na­rá aná­li­ses mais exa­tas, em mai­or núme­ro e em menos tem­po, além de aná­li­ses mais espe­cí­fi­cas, de acor­do com a deman­da rece­bi­da, seja do pro­du­tor e da indús­tria, seja da pesquisa. 

Além de todo supor­te aos pro­du­to­res, o labo­ra­tó­rio tem con­di­ções de rea­li­zar aná­li­ses para a indús­tria lác­tea, indús­tria far­ma­cêu­ti­ca-vete­­ri­ná­ria (por meio da aná­li­se de resí­du­os de medi­ca­men­tos no lei­te e/ou deri­va­dos), indús­tria de nutri­ção ani­mal, entre outros, visan­do dar res­pos­tas para pro­du­tor, cadeia lác­tea e, não menos impor­tan­te, para o con­su­mi­dor. O pró­xi­mo pas­so, em futu­ro pró­xi­mo, é obter a cer­ti­fi­ca­ção do labo­ra­tó­rio para a emis­são de lau­dos ofi­ci­ais e assim poder rece­ber amos­tras de todo o Brasil.

Pro­du­to­res, téc­ni­cos, coo­pe­ra­ti­vas, lati­cí­ni­os e outros inte­res­sa­dos em envi­ar amos­tras para o labo­ra­tó­rio pode­rão aces­sar o site do Ins­ti­tu­to de Zoo­tec­nia de Nova Odes­sa, onde está o link “Pes­qui­sa” e, den­tro des­ta pági­na, o link “Cen­tro de Pes­qui­sa de Bovi­nos de Lei­te”. Nes­sa pági­na, há o link do Labo­ra­tó­rio de Refe­rên­cia em Qua­li­da­de do Lei­te e os res­pec­ti­vos con­ta­tos dos pes­qui­sa­do­res envol­vi­dos. “Dis­po­ni­bi­li­za­re­mos todas as infor­ma­ções refe­ren­tes às aná­li­ses que pode­rão ser rea­li­za­das e como pro­ce­der para a cole­ta e o envio das amos­tras para cada tipo de aná­li­se. Sobre os valo­res des­sas aná­li­ses, eles serão base­a­dos em qual pro­to­co­lo rea­li­za­do e no núme­ro de amos­tras envi­a­das”, infor­ma Weber Soares. 

Rolar para cima