Lactalis produz leite UHT em garrafas e manteiga com a verdadeira receita francesa no RS - Digital Balde Branco

Inau­gu­ra­ção de novas linhas ocor­reu nes­ta quar­ta-fei­ra (28/2) pela manhã em Teutônia

O Gru­po Lac­ta­lis deu iní­cio, nes­te mês de feve­rei­ro, à fabri­ca­ção de lei­te UHT das mar­cas Par­ma­lat e Ele­gê enva­sa­do em gar­ra­fas. Os pro­du­tos sai­rão da nova linha da uni­da­de de Teutô­nia, no Rio Gran­de do Sul, cuja inau­gu­ra­ção ocor­reu na manhã des­ta quar­ta-fei­ra (28/2) com a pre­sen­ça de auto­ri­da­des e do gover­na­dor do Rio Gran­de do Sul, José Ivo Sar­to­ri. Ten­dên­cia no mer­ca­do euro­peu, as emba­la­gens repre­sen­tam ape­nas 2,2% do volu­me de lei­te comer­ci­a­li­za­do no Bra­sil. Em seu pro­nun­ci­a­men­to, o gover­na­dor des­ta­cou que o pro­je­to con­so­li­da­do hoje é resul­ta­do de uma par­ce­ria ini­ci­a­da no come­ço de sua ges­tão. “O ama­nhã depen­de do que esti­ver­mos rea­li­zan­do hoje”, fri­sou, elo­gi­an­do a ini­ci­a­ti­va da Lac­ta­lis e lem­bran­do que mais empre­sas pre­ci­sam seguir esse exem­plo e inves­tir no RS.

Para adap­tar a fábri­ca de Teutô­nia, a Lac­ta­lis inves­tiu R$ 50 milhões em equi­pa­men­tos para pro­du­ção de lei­te UHT em gar­ra­fas e R$ 20 milhões para a linha de man­tei­ga pre­mium, mui­tos deles impor­ta­dos da Euro­pa. O pro­ces­so durou 12 meses e foi con­cluí­do no final de 2017. Segun­do o CEO da Lac­ta­lis do Bra­sil, André Sal­les, o Rio Gran­de do Sul é um esta­do estra­té­gi­co para a empre­sa. “Esta é uma ten­dên­cia que che­ga ao Bra­sil como fru­to do ama­du­re­ci­men­to do mer­ca­do de lác­te­os. O lei­te em gar­ra­fas agre­ga um novo con­cei­to de pra­ti­ci­da­de e con­ve­ni­ên­cia ao con­su­mi­dor”, com­ple­tou o dire­tor de comu­ni­ca­ção da Lac­ta­lis do Bra­sil, Gui­lher­me Portella.

As gar­ra­fas Mul­ti­pro­tect apre­sen­tam bar­rei­ras de reves­ti­men­to que evi­tam o con­ta­to do lei­te com o ambi­en­te exter­no, aju­dan­do a man­tê-lo fres­co por mais tem­po. A emba­la­gem ain­da tem alta resis­tên­cia, fácil acon­di­ci­o­na­men­to e manu­seio sim­ples, evi­tan­do per­das e res­pin­gos. A apos­ta da Lac­ta­lis é na capa­ci­da­de de ama­du­re­ci­men­to do mer­ca­do bra­si­lei­ro, uma vez que, na Fran­ça, por exem­plo, o lei­te em gar­ra­fa PET repre­sen­ta 43% do mer­ca­do. No Rei­no Uni­do, a emba­la­gem lide­ra com 75% das vendas.

MAN­TEI­GA PRÉ­SI­DENT GAS­TRO­NO­MI­QUE – Os inves­ti­men­tos na nova fábri­ca tam­bém per­mi­ti­ram a inau­gu­ra­ção de uma nova uni­da­de de pro­du­ção de man­tei­ga. Ago­ra, será pro­du­zi­da no RS a man­tei­ga com a ver­da­dei­ra recei­ta fran­ce­sa: a Pré­si­dent Gas­tro­no­mi­que. Comer­ci­a­li­za­da em todo o país, leva­rá às mesas bra­si­lei­ras o sabor úni­co da man­tei­ga mais ven­di­da na Fran­ça. “É um pro­du­to que traz ao Bra­sil  ino­va­ção,  dife­ren­ci­a­ção e  qua­li­da­de que desen­vol­ve­rá o mer­ca­do, como a  Lac­ta­lis  faz ao redor do mun­do”, pon­tua Salles.

Rolar para cima