Leite para o desenvolvimento sustentável - Digital Balde Branco

TENDÊNCIAS

Pedro Braga Arcuri 

Pesquisador da Embrapa Gado de Leite

Leite para o desenvolvimento sustentável

Pes­so­as, Pla­ne­ta, Pros­pe­ri­da­de, Paz e Par­ce­ri­as. Este são os cin­co “Ps” que defi­nem os 17 Obje­ti­vos para o Desen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel (ODS), par­te da Agen­da 2030 da Orga­ni­za­ção das Nações Uni­das, sub­di­vi­di­dos em 169 metas. Um pla­no de ação para erra­di­car a pobre­za, pro­te­ger o pla­ne­ta e garan­tir que as pes­so­as alcan­cem a paz e a pros­pe­ri­da­de. Ou uma mudan­ça de ati­tu­de para ace­le­rar a cri­a­ção e for­ta­le­cer uma cul­tu­ra de sus­ten­ta­bi­li­da­de e res­pon­sa­bi­li­da­de na huma­ni­da­de, nos gover­nos e nas empre­sas, garan­tin­do a estas últi­mas lucro e cres­ci­men­to econô­mi­co, sem des­trui­ção do pla­ne­ta, nem explo­ra­ção das pes­so­as.

Os ODS foram esta­be­le­ci­dos em 2015 por todos os paí­ses mem­bros da ONU, Bra­sil inclu­so, e rei­te­ra­dos em reu­nião dos paí­ses lati­no-ame­ri­ca­nos em mar­ço pas­sa­do, com o pro­pó­si­to de nor­te­ar as ações na “Déca­da da ação”, de 2020 até aque­le ano, que está logo ali. Des­de 2018 o site SDG-Trac­ker per­mi­te acom­pa­nhar todos os indi­ca­do­res.

Qual a impor­tân­cia dis­so para a cadeia do lei­te, para os pro­du­to­res? Pro­du­zi­mos um dos ali­men­tos mais nobres e nutri­ci­o­nal­men­te mais ricos! A popu­la­ção aumen­ta, as mudan­ças do cli­ma estão cada vez mais inten­sas, a natu­re­za sofre com o des­per­dí­cio e o con­su­mo exa­ge­ra­do dos recur­sos natu­rais. Nes­te cená­rio tris­te, mas ver­da­dei­ro, os ODS repre­sen­tam para pro­pri­e­da­des e orga­ni­za­ções uma espé­cie de mapa, para que sejam rea­li­za­dos negó­ci­os mais res­pon­sá­veis, efi­ci­en­tes, com­pe­ti­ti­vos e trans­pa­ren­tes; prá­ti­cas indus­tri­ais menos agres­si­vas ao meio ambi­en­te e aos recur­sos natu­rais; con­tri­bui­ção para o bem-estar geral, saú­de e qua­li­da­de de vida no pla­ne­ta. Além dis­so, pro­mo­vem saú­de e segu­ran­ça no tra­ba­lho.

Para os pro­du­to­res, este tipo de posi­ci­o­na­men­to é ten­dên­cia de impor­tân­cia cres­cen­te, sem­pre refor­ça­da nes­ta colu­na, pois cada vez mais os con­su­mi­do­res deman­dam que seus ali­men­tos sejam pro­du­zi­dos com qua­li­da­de, asso­ci­a­da a pou­co impac­to no ambi­en­te, res­pei­tan­do o bem-estar ani­mal e a qua­li­da­de de vida dos que pro­du­zem e bene­fi­ci­am o ali­men­to. E isso vale bônus no paga­men­to pelo lei­te, rea­li­da­de para os asso­ci­a­dos de coo­pe­ra­ti­vas e indús­tri­as com­pro­mis­sa­das com o futu­ro!

Sim, por­que tudo o que foi dito até ago­ra vale para o setor indus­tri­al do lei­te, e que, de um modo geral no Bra­sil, tem mui­to a melho­rar quan­to a tec­no­lo­gi­as e prá­ti­cas de fabri­ca­ção que, por exem­plo, dimi­nu­am o con­su­mo exces­si­vo de água e de pro­du­tos de lim­pe­za, dimi­nuin­do ou eli­mi­nan­do, pelo reú­so, o volu­me de des­pe­jos para cada litro de lei­te pro­ces­sa­do. Ati­tu­des como essas não são mais um cus­to, mas um exce­len­te inves­ti­men­to que, como demons­tra­do pelas empre­sas que já ado­tam essa estra­té­gia de mer­ca­do, se usa­do na comu­ni­ca­ção com os con­su­mi­do­res oca­si­o­na­rá mais lucro por tor­nar a empre­sa soci­al­men­te res­pon­sá­vel e mais atra­ti­va para seus cli­en­tes.

Con­cluin­do, fica evi­den­te que não é pos­sí­vel alcan­çar a mai­o­ria das metas para o desen­vol­vi­men­to sus­ten­tá­vel sem um for­te envol­vi­men­to do setor agro­a­li­men­tar, pelo seu papel fun­da­men­tal como gera­dor de rique­zas e na adap­ta­ção às mudan­ças cli­má­ti­cas. Por isso, e em par­ce­ria com mui­tas empre­sas e coo­pe­ra­ti­vas, a Embra­pa está com­pro­mis­sa­da “até o pes­co­ço”, tan­to que decla­ra, em seu séti­mo Pla­no Dire­tor publi­ca­do no fim de 2020, ser um dos seus valo­res “ala­van­car o bem-estar soci­o­e­conô­mi­co em har­mo­nia com o meio ambi­en­te por meio de conhe­ci­men­tos e solu­ções ino­va­do­ras que con­tri­bu­am para o alcan­ce dos Obje­ti­vos de Desen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel”.

Mas, afi­nal, quais são os Obje­ti­vos de Desen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel? Sai­ba mais e come­mo­re o Dia Mun­di­al da Ter­ra, e do Des­co­bri­men­to do Bra­sil em 22 des­te mês, se jun­tan­do a esse esfor­ço pelo site ofi­ci­al da ONU no Bra­sil https://brasil.un.org/index.php/pt-br/sdgs , pro­cu­re pelo sím­bo­lo de 17 cores que está nes­ta pági­na, nos sites e redes soci­ais e, mui­to impor­tan­te, pro­po­nha à sua coo­pe­ra­ti­va ou empre­sa se jun­tar a essa iniciativa.

Rolar para cima