Vitrine - Melhoramento genético muda fazenda - Digital Balde Branco

Agro­pe­cuá­ria Vol­pa­to é asses­so­ra­da há 20 anos pela GENEX, uma das empre­sas líde­res no seg­men­to de inse­mi­na­ção arti­fi­ci­al (IA) no Brasil

Há 20 anos tra­ba­lhan­do com a pro­du­ção de lei­te ampa­ra­da pelo melho­ra­men­to gené­ti­co da GENEX, a Agro­pe­cuá­ria Vol­pa­to é um exem­plo de como um tra­ba­lho con­sis­ten­te, ali­a­do à nutri­ção e mane­jos ade­qua­dos, con­se­guem tra­zer resul­ta­dos posi­ti­vos e podem mudar com­ple­ta­men­te o rebanho.

Situ­a­da na cida­de de Alto Piqui­ri, noro­es­te do Para­ná, a pro­pri­e­da­de pos­sui hoje 230 ani­mais em lac­ta­ção, que pro­du­zem 9.400 litros de lei­te por dia, em três orde­nhas e média de 40.8 litros vaca/dia. À fren­te des­se tra­ba­lho está o pecu­a­ris­ta Lean­dro Vol­pa­to, ter­cei­ra gera­ção de uma famí­lia total­men­te dedi­ca­da ao cam­po há mais de 40 anos.

Vol­pa­to con­ta que o pai e o avô tra­ba­lha­vam com pecuá­ria de cor­te e lavou­ra quan­do deci­di­ram ini­ci­ar na bovi­no­cul­tu­ra de lei­te. O tra­ba­lho de melho­ra­men­to gené­ti­co este­ve pre­sen­te des­de o come­ço des­sa nova emprei­ta­da, com o supor­te do médi­co-vete­ri­ná­rio e repre­sen­tan­te GENEX na região, Cel­so Tra­mon­ti­ni Filho, numa épo­ca em que o negó­cio ain­da era toca­do pelo pai de Lean­dro, como relem­bra o profissional.

“O senhor Toni­nho tinha um gado mes­ti­ço Giro­lan­do com a absor­ção de outras raças. Ini­ci­a­mos o tra­ba­lho com a inse­mi­na­ção e não para­mos mais. Fomos colo­can­do os tou­ros para alte­rar o padrão do reba­nho, que foi absor­ven­do o Giro­lan­do e esse gado mais comum, até che­gar ao padrão que tem hoje, com toda a evo­lu­ção que o plan­tel teve por meio da inse­mi­na­ção”, rela­ta Tramontini.

Vol­pa­to cita como exem­plo um lote de 60 vacas, pro­du­zin­do 58 litros lei­te por dia, em média, em três orde­nhas, como con­sequên­cia de todo esse tra­ba­lho, de gené­ti­ca. “Um gado mui­to melho­ra­do, dura­dou­ro e com per­sis­tên­cia no lei­te”. Ele acres­cen­ta que o tra­ba­lho gené­ti­co teve um papel fun­da­men­tal jun­ta­men­te com a ali­men­ta­ção e o mane­jo, que andam lado a lado e garan­tem bons resul­ta­dos. “Não adi­an­ta com­prar o melhor sêmen, colo­car na melhor vaca e lar­gá-la no pas­to. Ao invés de ela ser uma gran­de vaca, vai ser uma vaca nor­mal. Por isso, a tro­ca de infor­ma­ções téc­ni­cas com os pro­fis­si­o­nais da GENEX faz toda a dife­ren­ça. É na ori­en­ta­ção, no tra­ba­lho árduo e no ajus­te fino que está o lucro”.

Tra­mon­ti­ni expli­ca que o pri­mei­ro pas­so para se tra­ba­lhar com o melho­ra­men­to gené­ti­co é fazer uma ava­li­a­ção jun­to com o pro­du­tor para saber quais cri­té­ri­os ele quer para a sua pro­pri­e­da­de. “Isso é mui­to impor­tan­te por­que a defi­ni­ção des­ses parâ­me­tros refle­te na esco­lha do sêmen ide­al para o que se pre­ten­de alcan­çar. Na Agro­pe­cuá­ria Vol­pa­to, o foco foi na pro­du­ção de lei­te e, em espe­ci­al, a saú­de do ani­mal, vida pro­du­ti­va, fer­ti­li­da­de, apru­mo e melho­ra­men­to de úbe­re, além das carac­te­rís­ti­cas físi­cas do ani­mal, que con­tri­bu­em no pro­ces­so de orde­nha, oti­mi­zan­do o tempo”.

Vol­pa­to fina­li­za res­sal­tan­do que inves­ti­men­to bem fei­to não é caro e o refle­xo de tudo isso é a qua­li­da­de do lei­te pro­du­zi­do. “Cada vez esta­mos apri­mo­ran­do mais e, con­se­quen­te­men­te aumen­tan­do a pro­du­ção, pois é o lei­te que paga a con­ta. Sem o lei­te o pro­du­tor não che­ga a lugar nenhum”.

GENEX +

A Agro­pe­cuá­ria Vol­pa­to é uma das 49 pro­pri­e­da­des que inte­gra hoje o pro­gra­ma de cer­ti­fi­ca­ção GENEX +, cri­a­do para tra­zer ain­da mais bene­fí­ci­os às fazen­das par­cei­ras, que já com­par­ti­lham com a empre­sa de uma mes­ma filo­so­fia de tra­ba­lho, sele­ção e evo­lu­ção gené­ti­ca do rebanho.

O geren­te de pro­du­to lei­te da GENEX, Bru­no Scar­pa Nilo, expli­ca que os cli­en­tes GENEX+ são aque­les que tra­ba­lham com mate­ri­al gené­ti­co supe­ri­or, for­ne­cem os índi­ces zoo­téc­ni­cos reais e atu­a­li­za­dos, seguem as indi­ca­ções de aca­sa­la­men­to e uti­li­zam os pro­gra­mas de ava­li­a­ção e dire­ci­o­na­men­to, que mos­tram a evo­lu­ção gené­ti­ca do reba­nho e o MAP, pro­gra­ma de aca­sa­la­men­to corretivo.

“Esta­mos em fase de cer­ti­fi­ca­ção des­sas fazen­das, que terão como con­tra­par­ti­da todo o supor­te téc­ni­co e comer­ci­al, com amplo, con­tí­nuo e roti­nei­ro supor­te ofe­re­ci­do por pro­fis­si­o­nais extre­ma­men­te capa­ci­ta­dos e que tra­zem expe­ri­ên­ci­as de outros paí­ses, além de con­sul­to­res inter­na­ci­o­nais. Na par­te comer­ci­al have­rá con­di­ções espe­ci­ais de uti­li­za­ção de alguns tou­ros e pre­fe­rên­cia na impor­ta­ção de mate­ri­al gené­ti­co. Esses reba­nhos serão vitri­nes para outros pro­du­to­res!”, fina­li­za Scar­pa Nilo.

Sobre a GENEX

A GENEX é uma sub­si­diá­ria URUS, empre­sa dedi­ca­da a for­ne­cer solu­ções gené­ti­cas e de infor­ma­ções de geren­ci­a­men­to agro­pe­cuá­rio que melho­ram a qua­li­da­de e a pro­du­ti­vi­da­de do reba­nho. A GENEX segue a mes­ma filo­so­fia de sua matriz ame­ri­ca­na: entre­gar exce­lên­cia, ino­va­ção e valo­res, atra­vés dos pro­du­tos e ser­vi­ços ofe­re­ci­dos a seus cli­en­tes. Esta­be­le­ci­da no Bra­sil des­de junho de 2005, na oca­sião como CRI Gené­ti­ca Bra­sil, a GENEX é uma das líde­res no seg­men­to de inse­mi­na­ção arti­fi­ci­al (IA) no País, e atua com foco na ven­da de qua­li­da­de gené­ti­ca nas raças tau­ri­nas e zebuí­nas vol­ta­das para a pro­du­ção de lei­te e car­ne. Traz para o país a gené­ti­ca dos melho­res tou­ros ame­ri­ca­nos — com des­ta­que para as raças Holan­dês, Jer­sey e Angus — e segue a mes­ma linha na sele­ção das raças zebuí­nas, com foco na pro­du­ção, na fer­ti­li­da­de e na bus­ca de uma gené­ti­ca dife­ren­ci­a­da. Sua sede está loca­li­za­da em São Car­los (SP).

Mais infor­ma­ções: www.genexbrasil.com.br.

Rolar para cima