balde branco

Uma superouro, sete pratas e três medalhas de bronze. Esta foi a premiação obtida por um grupo de queijeiros de Minas na França

Os mineiros fizeram sucesso no Salão Internacional do Queijo da França e honraram a tradição queijeira de Minas Gerais, em um concurso que concorreram com mais de 700 produtos de 20 países. “Os mineiros que foram premiados, estão na França participando da Missão Técnica da FAEMG-Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais e, a convite da ONG SerTãoBras, se inscreveram no concurso”, disse Débora Pereira, mestre queijeira que organizou o roteiro da viagem.

O presidente do Sistema FAEMG, Roberto Simões, destacou a importância desta premiação no país tradicionalmente reconhecido pela qualidade do queijo que produz: “Nossos produtores estão de parabéns por terem colocado o queijo de Minas entre os melhores do mundo. Estas conquistas confirmam a qualidade dos queijos mineiros e são um estímulo para quem apoia a produção e para os próprios produtores, pois demonstram que o Queijo Minas Artesanal tem futuro próspero”.

São esses os produtores premiados:

Super ouro – Fazenda Caxambu, produtora Marli Leite, de Araxá

Prata – Canastra, da Fazenda Capela Velha; Serro, casca lavada, da Cooperativa do Serro, curado na França por Lafinarde; Serro, casca ácaros, da Cooperativa do Serro, curado na França por Lafinarde Canastra; Canastra, da Vale da Gurita, de Reinaldo de Faria Costa; Kankrej, de Túlio Madureira; Santo Casamenteiro, da Queijos Cruzília

Bronze – Sabores do Sítio, extra curado, de Lúcia, de Campo das Vertentes; Gir, de Túlio Madureira; Alagoa Grande, Queijo d’Alagoa, de Osvaldo Martins de Barros Filho

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?