Ministério da Agricultura atende a pleito da Abraleite

CURTAS

Ministério da Agricultura atende a pleito da Abraleite

O Ministério da Agricultura acatou o pedido da Abraleite e prorrogou até junho o prazo para pequenos laticínios e cooperativas venderem leite para estabelecimentos sob Inspeção Federal (SIF). O Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) e a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura publicaram o Ofício-Circular em dezembro, que prorroga “em caráter excepcional até o dia 30/6/2022 a autorização do recebimento de leite a granel de uso industrial de estabelecimentos registrados em outras instâncias de inspeção (SIE e SIM), em estabelecimentos sob inspeção federal”. “É importante que busquem sua inscrição no Sisb. Devem procurar o serviço de inspeção (municipal, estadual ou de consórcio de municípios) para orientação. A Abraleite se dispôs a ajudar numa campanha de orientação aos pequenos laticínios e cooperativas”, destaca o secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal.

ITAL inaugura laboratório de biotecnologia na área de bactérias láticas e probióticas

O Instituto Tecnologia de Alimentos (Ital), vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), acaba de inaugurar o Laboratório de Fermentações na área de Biotecnologia de seu Centro de Tecnologia de Laticínios (Tecnolat). Voltada a estudos da produção de fermentos em escala laboratorial, a nova estrutura amplia a capacidade de pesquisa e desenvolvimento de novos processos e produtos que envolvem bactérias láticas e probióticas, principalmente biomassa e meios de cultura de menor custo, como aqueles à base de soro de queijo. Segundo a pesquisadora responsável pelo novo laboratório, Adriana Torres, as bactérias ácido-láticas (BAL) e probióticas têm numerosas aplicações na indústria de alimentos e farmacêutica, sendo amplamente utilizadas tanto para produção de derivados lácteos e suplementos alimentares quanto para trazer características tecnológicas durante o processamento, como a bioconservação.

Epamig busca a caracterização do queijo cabacinha no Vale do Jequitinhonha

Um projeto coordenado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) vai promover a caracterização do queijo cabacinha, produto típico da região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Os estudos, que contam com a participação das Universidades Federais de Minas Gerais (UFMG) e de São João Del-Rei (UFSJ) e da Emater-MG, envolvem o acompanhamento do processo de fabricação do queijo e a realização de análises físico-químicas. “O objetivo da caracterização é subsidiar o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) para a criação de um regulamento para o queijo cabacinha. Para isso serão coletadas amostras de água, leite, massa fermentada, massa coagulada, e do queijo pronto. Serão analisados o teor de proteínas, gordura, sal, extrato seco, pH, atividade de água e cinzas. Será investigada a presença de patógenos e de bactérias láticas”, enumera o pesquisador da Epamig Daniel Arantes, coordenador do projeto.

Implantação do Pró-Genética no Estado de São Paulo

Mais um importante passo para o Pró- Genética foi dado recentemente, desta vez em Campinas (SP). Trata-se da assinatura do convênio entre a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) e o governo de São Paulo para a implementação do programa no Estado. São Paulo possui quase 190 mil pequenas propriedades rurais e o Pró-Genética vem para apoiar esses criadores. “Esse projeto dará oportunidade para o pequeno produtor da agricultura familiar levar tecnologia da porteira para dentro na produção de leite e carne junto com a Cati (braço extensionista da Secretaria de Agricultura paulista)”, diz o presidente da ABCZ, Rivaldo Machado Borges Júnior.

Senar: cartilha sobre agroindústria de leite

Para quem tem interesse em aperfeiçoar o conhecimento na agroindústria do leite, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) dará essa oportunidade, com o lançamento da cartilha virtual com conteúdo específico sobre o assunto. Ela é gratuita, de fácil acesso, e está disponível para download no site da Estante Virtual do Senar (https://www.cnabrasil.org.br/senar/colecao-senar) ou pelo aplicativo com o mesmo nome nas lojas da Apple ou Play Store. A publicação “Agroindústria: derivados de leite de bovinos” aborda o processo para obtenção do alimento de forma higiênica, pasteurização, fabricação de queijos, produção de derivados fermentados do leite e doce de leite. Também explica os tipos de embalagens para a comercialização e o armazenamento do alimento.

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?