O segredo para se andar sobre as águas é saber onde estão as pedras - Digital Balde Branco

CARTA AO LEITOR

O segredo para se andar sobre as águas é saber 

onde estão as pedras

Este dita­do chi­nês se encai­xa bem no momen­to que esta­mos viven­ci­an­do. Pas­sa­do o sus­to e a apre­en­são dos pri­mei­ros momen­tos da pan­de­mia, os pro­du­to­res de lei­te come­mo­ram um pata­mar de pre­ços da maté­ria-pri­ma que é o mai­or da his­tó­ria, con­for­me ates­tam os ana­lis­tas. Vale dizer uma fase de recu­pe­ra­ção de pre­ços, num mer­ca­do que con­ti­nua aque­ci­do. Porém – sem­pre tem um porém –, a expe­ri­ên­cia do setor pro­du­ti­vo sabe que o mer­ca­do tem lá suas leis que de repen­te sur­pre­en­dem a todos. Então, a pru­dên­cia, sábia con­se­lhei­ra, reco­men­da cau­te­la. Devem ser evi­ta­dos inves­ti­men­tos e endi­vi­da­men­tos. O melhor é tor­cer para que esse pata­mar de pre­ços se man­te­nha e se con­so­li­de, e que tam­bém os pre­ços dos insu­mos se ele­vem até o neces­sá­rio equi­lí­brio dos cus­tos para os produtores.

No mais, é con­ti­nu­ar fazen­do a coi­sa cer­ta: ges­tão afi­na­da do negó­cio, não per­der o foco na redu­ção dos cus­tos, sani­da­de do reba­nho, bem-estar dos ani­mais e todo o rigor para garan­tir a qua­li­da­de do lei­te. Assim, se o atu­al pata­mar se con­so­li­dar será óti­mo, mas se esse cená­rio se tur­var, o pro­du­tor esta­rá pre­pa­ra­do para enfren­tar o que vier pela frente.

Com ou sem pan­de­mia, con­ti­nu­a­mos tra­zen­do as infor­ma­ções que podem aju­dar na melho­ria da ati­vi­da­de lei­tei­ra. Nes­ta edi­ção, vári­os temas de gran­de rele­vân­cia são abor­da­dos, como “Adi­ti­vos para garan­tir a qua­li­da­de da sila­gem”, com infor­ma­ções sobre como essa fer­ra­men­ta pode aju­dar a pre­ser­var todos os nutri­en­tes do alimento.

Com­post barn – efei­tos sobre pro­du­ção, bem-estar das vacas e qua­li­da­de do lei­te”; Mão de obra: fator deci­si­vo no suces­so do negó­cio lei­te; Des­car­te zero – impor­tân­cia dos pro­to­co­los no con­tro­le da mas­ti­te; Mos­ca-dos-chi­fres: estra­té­gi­as para con­tro­le, entre outras reportagens.

Em face de tan­tas mudan­ças que estão ocor­ren­do na soci­e­da­de, em todas as suas esfe­ras, tra­ze­mos a nos­sos lei­to­res uma visão sobre a impor­tân­cia do Coo­pe­ra­ti­vis­mo, par­ti­cu­lar­men­te no seg­men­to da cadeia pro­du­ti­va do lei­te. E as con­tri­bui­ções que as coo­pe­ra­ti­vas podem tra­zer para as pes­so­as, nas con­si­de­ra­ções de Már­cio Lopes de Frei­tas, pre­si­den­te da OCB – Orga­ni­za­ção das Coo­pe­ra­ti­vas Bra­si­lei­ras.

Boa lei­tu­ra!

João Antô­nio dos Santos

Edi­tor

Edi­tor
João Antô­nio dos San­tos
editor@baldebranco.com.br

Repór­ter
Erick Hen­ri­que
reporter@baldebranco.com.br

Edi­ção de Arte
Casa da Arte
cdadesign.com.br

Cola­bo­ra­do­res
Denis Tei­xei­ra Rocha
Glau­co Rodri­gues Car­va­lho
Kennya B. Siquei­ra
João César de Resen­de
Leo­nil­do Stoc­kler
Natá­lia Gri­gol
Pau­lo do Car­mo Mar­tins
Pedro Arcu­ri
Rafa­e­la Oli­vei­ra Neto
Rafa­el Ribeiro

Dire­to­ria Comer­ci­al
Mari­an­na Cor­rea
marianna.correa@terra.com.br
(11) 2081–2163 e (11) 9–9975-6429

Repre­sen­tan­te comer­ci­al
Vivi­a­ne Rosa
comercial@baldebranco.com.br
(11) 99953–6952

Assi­na­tu­ras
Ales­san­dra Melo
alessandra.melo@baldebranco.com.br
(11) 99480 8631 (what­sapp)

Escri­tó­rio cen­tral
baldebranco@baldebranco.com.br
www.baldebranco.com.br
(11) 2081–3045

Coor­de­na­ção Admi­nis­tra­ti­va
Cristhi­a­ne Melo
cristhiane.melo@baldebranco.com.br
(11) 2081–2579

Edi­ção: 19.000 exemplares

Assi­na­tu­ra anu­al: R$ 140,00
Exem­plar atra­sa­do: R$ 11,00

Auto­ri­za­mos a repro­du­ção total ou par­ci­al de nos­sos arti­gos, des­de que men­ci­o­na­da a fonte.

Os con­cei­tos emi­ti­dos nos arti­gos assi­na­dos ou nos anún­ci­os de publi­ci­da­de são intei­ra­men­te de res­pon­sa­bi­li­da­de de seus auto­res, não tra­du­zin­do neces­sa­ri­a­men­te a opi­nião da revista.

Bal­de Bran­co é uma publi­ca­ção regis­tra­da no INPI — Ins­ti­tu­to Naci­o­nal de Pro­pri­e­da­de Indus­tri­al sob nº 006333770 de 106/86 e na Lei de Impren­sa (6º Ofí­cio) sob nº 20963 de 12.01.90.

Rolar para cima