Operação Lactose Zero indica boa aprovação - Digital Balde Branco

Todas as 107 amos­tras cole­ta­das em 13 vari­e­da­des de pro­du­tos lác­te­os para die­tas com res­tri­ção de lac­to­se tive­ram os resul­ta­dos de labo­ra­tó­ri­os ofi­ci­ais em con­for­mi­da­de com padrões deter­mi­na­dos pelo Minis­té­rio da Saú­de. A ava­li­a­ção foi fei­ta em pro­du­tos regis­tra­dos no Ser­vi­ço de Ins­pe­ção Fede­ral (SIF) de 31 empre­sas ins­ta­la­das em cin­co esta­dos.  Foi a pri­mei­ra Ope­ra­ção Lac­to­se Zero rea­li­za­da por for­ça-tare­fa do Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra, Pecuá­ria e Abastecimento.

Na ava­li­a­ção da coor­de­na­do­ra de Carac­te­ri­za­ção de Ris­co do Mapa, Car­la Rodri­gues, a ope­ra­ção foi posi­ti­va. “O resul­ta­do das aná­li­ses mos­tra que os con­su­mi­do­res des­ses pro­du­tos podem ficar tran­qui­los, por­que o Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra está aten­to e fis­ca­li­zan­do a pro­du­ção para garan­tir ali­men­tos segu­ros à sociedade.”

Foram tes­ta­dos os seguin­tes pro­du­tos:  bebi­das lác­te­as, coa­lha­da, com­pos­to lác­teo, cre­me de lei­te UHT, doce de lei­te, iogur­te, lei­te con­den­sa­do, lei­te em pó, lei­te fer­men­ta­do, lei­te UHT, quei­jo minas padrão, cot­ta­ge e requei­jão cre­mo­so. As aná­li­ses foram fei­tas nas uni­da­des do Labo­ra­tó­rio Naci­o­nal Agro­pe­cuá­rio (Lana­gro) de Belo Hori­zon­te e de Por­to Alegre.

As mar­cas ana­li­sa­das foram Nes­tlé, Pira­can­ju­ba, Bata­vo, Dano­ne, Pau­lis­ta, Moli­co, Par­ma­lat, CCGL, Vigor, Emba­ré, Fri­me­sa, Ita­lac, Piá, Tirol, Beta­nia, Cam­po­ne­sa, San­ta Cla­ra, Cemil, Lei­tís­si­mo, Zero­Lac, Casa da Ove­lha e Ver­de Campo.

A ope­ra­ção teve iní­cio na segun­da quin­ze­na de agos­to e se esten­deu até o iní­cio de setem­bro. Foram colhi­das amos­tras no comér­cio vare­jis­ta das capi­tais e regiões metro­po­li­ta­nas de Goiás, Minas Gerais, Paraí­ba, Rio Gran­de do Sul e São Pau­lo. Vin­te e cin­co audi­to­res fis­cais fede­rais e agen­tes de ins­pe­ção do Mapa par­ti­ci­pa­ram da operação.

“Além de mos­trar a pre­o­cu­pa­ção e o res­pei­to com os con­su­mi­do­res, os resul­ta­dos tam­bém evi­den­ci­am a efi­cá­cia da fis­ca­li­za­ção”, dis­se Car­la Rodri­gues. “Esta­mos rea­li­zan­do dife­ren­tes ope­ra­ções em todas as áre­as de pro­du­tos de ori­gem ani­mal – car­ne, lei­te, mel, ovos e pes­ca­dos – em bre­ve divul­ga­re­mos a con­clu­são de novas aná­li­ses”, acres­cen­tou o dire­tor de Dipoa-Depar­ta­men­to de Ins­pe­ção de Pro­du­tos de Ori­gem Ani­mal, José Luis Vargas.

Rolar para cima