balde branco

Entende-se como orçamento um plano de aquisições e o uso de recursos. Sua boa elaboração define o presente e o futuro de uma fazenda. Complementando, o fluxo de caixa funciona como agenda de compromissos financeiros


Cada vez mais se torna necessária a profissionalização do agronegócio, com o produtor tratando sua propriedade como uma empresa. Tal disposição exige dele uma visão administrativo-financeira do negócio em que está envolvido. Nesse sentido, algumas ferramentas podem auxiliá-lo na gestão e na melhoria do controle da atividade. Duas delas são fundamentais: orçamento e fluxo de caixa.

Sobre o orçamento, este deve ser entendido como um plano detalha¬do de aquisições e uso de recursos materiais e financeiros. Permite que o responsável pelo controle financeiro – quer seja empresário, gestor ou técnico – acompanhe o fluxo de recursos da fazenda. Representa um plano para o futuro, expresso em termos quantitativos e formais. O orçamento tem uma grande ligação com o longo prazo da empresa e a continuação da organização, pois também possibilita estabelecer o elo gerencial entre a atuação de curto prazo e estratégias maiores.

Estrategicamente o orçamento é muito importante, pois permite que o empresário trace metas para a compra de mercadorias/insumos, vendas de animas em períodos mais propícios etc. Ao implantar a metodologia de gestão por resultados em uma propriedade rural, é comum que sejam levantados questionamentos como:
– Quais são os primeiros passos para se elaborar um orçamento? Como projetar os valores de receitas, custos e despesas?
– Quem deve participar da elaboração do orçamento?
– Como checar o orçamento projetado versus o realizado?

Estas são algumas perguntas fundamentais a serem respondidas para que se tenha eficácia na construção do orçamento. Para todas elas é fundamental que os três pilares básicos da gestão – liderança, conhecimento técnico e ferramentas de gestão – estejam devidamente alinhados e consolidados.

Quando se almeja construir um orçamento deve-se ter como ponto de partida qual é o resultado desejado. É comum identificar planejamentos orçamentários feitos sem que seja avaliado o resultado a ser atingido. Na gestão por resultado, o orçamento partirá tendo como base o resultado financeiro e econômico previamente definido pelo proprietário.

Leia a íntegra desta matéria na edição Balde Branco 625, de novembro 2016

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?