Produtores receberam mais de R$ 1 mi em indenização - Digital Balde Branco

No pri­mei­ro tri­mes­tre de 2017, 109 pro­du­to­res de gado lei­tei­ro foram inde­ni­za­dos pelo Fun­de­sa-Fun­do de Desen­vol­vi­men­to e Defe­sa do Sane­a­men­to Ani­mal do Rio Gran­de do Sul, tota­li­zan­do R$ 1.017.565,73. Nes­te perío­do, foram des­car­ta­dos 752 ani­mais. O prin­ci­pal moti­vo é a ocor­rên­cia de tuberculose.

“No caso da bru­ce­lo­se, a inci­dên­cia é peque­na e even­tu­al em razão de que a vaci­na­ção é obri­ga­tó­ria. É um com­pro­mis­so com­pul­só­rio dos pro­du­to­res”, ava­lia o pre­si­den­te do Fun­de­sa, Roge­rio Ker­ber. O diri­gen­te des­ta­ca que a inde­ni­za­ção por ocor­rên­cia de bru­ce­lo­se não é obri­ga­tó­ria, mas que o Fun­de­sa con­si­de­ra a ini­ci­a­ti­va um estí­mu­lo para que os pro­du­to­res façam o con­tro­le da doen­ça para que a erra­di­ca­ção ocor­ra em um futu­ro próximo.

“As inde­ni­za­ções do Fun­de­sa são impor­tan­tes para a melho­ria dos reba­nhos e para que pos­sa­mos ter aces­so a mer­ca­dos inter­na­ci­o­nais”, ava­lia o secre­tá­rio-exe­cu­ti­vo do Sin­di­lat, Dar­lan Palha­ri­ni. O dados foram apre­sen­ta­dos no últi­mo dia 17 de abril. Duran­te o pri­mei­ro tri­mes­tre de 2017, o Fun­de­sa supe­rou R$ 70 milhões em recur­sos arre­ca­da­dos para o lei­te, car­ne bovi­na, suí­na e aves.

Rolar para cima