balde branco

No primeiro trimestre de 2017, 109 produtores de gado leiteiro foram indenizados pelo Fundesa-Fundo de Desenvolvimento e Defesa do Saneamento Animal do Rio Grande do Sul, totalizando R$ 1.017.565,73. Neste período, foram descartados 752 animais. O principal motivo é a ocorrência de tuberculose.

“No caso da brucelose, a incidência é pequena e eventual em razão de que a vacinação é obrigatória. É um compromisso compulsório dos produtores”, avalia o presidente do Fundesa, Rogerio Kerber. O dirigente destaca que a indenização por ocorrência de brucelose não é obrigatória, mas que o Fundesa considera a iniciativa um estímulo para que os produtores façam o controle da doença para que a erradicação ocorra em um futuro próximo.

“As indenizações do Fundesa são importantes para a melhoria dos rebanhos e para que possamos ter acesso a mercados internacionais”, avalia o secretário-executivo do Sindilat, Darlan Palharini. O dados foram apresentados no último dia 17 de abril. Durante o primeiro trimestre de 2017, o Fundesa superou R$ 70 milhões em recursos arrecadados para o leite, carne bovina, suína e aves.

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?