Projeto vai capacitar técnicos para laticínios - Digital Balde Branco

Uma pla­ta­for­ma de ensi­no vol­ta­da aos temas mais rele­van­tes do setor lác­teo é a pro­pos­ta da Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra das Peque­nas e Médi­as Coo­pe­ra­ti­vas e Empre­sas de Lati­cí­ni­os (G100), con­si­de­ran­do dis­po­ni­bi­li­da­de de tem­po e dis­tân­cia. Leva o nome de Uni­ver­si­da­de Bra­si­lei­ra do Lei­te e se pro­põe a ser um pro­je­to de edu­ca­ção cor­po­ra­ti­va, com o obje­ti­vo de cons­truir uma pon­te entre o desen­vol­vi­men­to de pes­so­as e dos negócios.

“Serão dis­po­ni­bi­li­za­dos cur­sos modu­la­res a dis­tân­cia, de cur­ta dura­ção, máxi­mo de 36 horas, inte­ra­ti­vos, que bus­cam atu­a­li­zar e capa­ci­tar pro­fis­si­o­nais da indús­tria de lati­cí­ni­os em temas rela­ti­vos à sua área de ati­vi­da­de”, infor­ma o dire­tor exe­cu­ti­vo do G100, Wil­son Mas­so­te. As aulas serão minis­tra­das por espe­ci­a­lis­tas da área. O pro­ces­so é inte­ra­ti­vo. Have­rá três ou qua­tro aulas ao vivo, on-line, de duas horas de dura­ção, aos sábados.

A ini­ci­a­ti­va tem como par­cei­ra a Ame­ri­cas Aca­de­mic Cen­ter, que já for­mou mais de 30 mil alu­nos em seus pro­gra­mas on-line e man­tém con­vê­nio for­mal com uni­ver­si­da­des bra­si­lei­ras e ame­ri­ca­nas. O pri­mei­ro cur­so será sobre qua­li­da­de do lei­te e deve­rá ini­ci­ar a par­tir da segun­da quin­ze­na de setem­bro. Ins­cri­ções e infor­ma­ções, no site: www.g100.org.br.

Rolar para cima