Qualidade e alto padrão genético marcam leite show 2019 - Digital Balde Branco

A exce­lên­cia em gené­ti­ca de todas as raças sur­pre­en­deu os par­ti­ci­pan­tes do evento

Even­to

Qua­li­da­de e alto padrão gené­ti­co mar­cam lei­te show 2019

Em pou­cos anos de rea­li­za­ção, a expo­si­ção já se des­ta­ca no cená­rio naci­o­nal entre as mais impor­tan­tes do setor leiteiro.

João Car­los de Faria

3ª edi­ção da Lei­te Show, rea­li­za­da entre os dias 23 e 26 de outu­bro, em Gua­ra­tin­gue­tá, no Vale do Paraí­ba pau­lis­ta, apre­sen­tou um alto padrão gené­ti­co dos ani­mais expos­tos, refle­tin­do o nível de exce­lên­cia do plan­tel naci­o­nal das raças Jer­sey, Holan­dês (HPB/HVB) e Giro­lan­do. O even­to supe­rou as expec­ta­ti­vas dos orga­ni­za­do­res, jura­dos, cri­a­do­res e expo­si­to­res, que foram unâ­ni­mes em clas­si­fi­car a fei­ra como uma das mais impor­tan­tes rea­li­za­das nes­te ano no País. 

 

No total, foram 520 ani­mais e 70 expo­si­to­res vin­dos dos esta­dos de São Pau­lo – sen­do 13 da pró­pria região do Vale do Paraí­ba – Minas Gerais, Rio de Janei­ro, Goiás, Para­ná e San­ta Cata­ri­na. “O suces­so do even­to nes­te ano cha­mou a aten­ção prin­ci­pal­men­te pela exce­len­te qua­li­da­de dos ani­mais e pelo alto inte­res­se de cri­a­do­res e expo­si­to­res”, afir­mou o pre­si­den­te da coo­pe­ra­ti­va Ser­ra­mar, Pedro Guimarães. 

Gran­de Cam­peã vaca Jer­sey, de Nel­ci Mai­nar­des, con­sa­gra­do como Melhor Cri­a­dor e Expositor

RAÇA JER­SEY – Para o Jer­sey, segun­do o pre­si­den­te da Asso­ci­a­ção dos Cri­a­do­res de Gado Jer­sey do Bra­sil, Nel­ci Mai­nar­des, a expo­si­ção repre­sen­tou um cres­ci­men­to sig­ni­fi­ca­ti­vo em rela­ção ao ano pas­sa­do – quan­do a raça par­ti­ci­pou pela pri­mei­ra vez da Lei­te Show –, tan­to pela quan­ti­da­de de ani­mais e de cri­a­do­res, quan­to, prin­ci­pal­men­te, pela qua­li­da­de. A expo­si­ção foi a quin­ta e últi­ma eta­pa do cir­cui­to nacional.

“Essa expo­si­ção ser­viu para incen­ti­var novos cri­a­do­res não só do Vale do Paraí­ba, mas tam­bém do sul de Minas. O resul­ta­do foi excep­ci­o­nal em ter­mos de qua­li­da­de dos ani­mais. Isso demons­tra a gran­de­za da raça e seu cres­ci­men­to nos últi­mos anos”, afir­mou. Segun­do Nel­ci, o Vale do Paraí­ba está reto­man­do a tra­di­ção na cri­a­ção de gado Jer­sey, tan­to que a pro­cu­ra por infor­ma­ções sobre a raça foi gran­de duran­te o evento.

Para ele, ter a vaca Gran­de Cam­peã, ECRL Debo­ra Zabe­li­na Ulis­ses, como reser­va­da cam­peã Vaca Supre­ma foi um moti­vo de engran­de­ci­men­to da raça. O títu­lo de Reser­va­da Gran­de Cam­peã ficou com Apricya Pre­mi­er da Waca e o Melhor Úbe­re ficou com Gobby Joel Rey. O pró­prio Nel­ci foi con­sa­gra­do o Melhor Cri­a­dor e Expositor. 

O juiz Fabio Foga­ça con­fir­mou a impres­são posi­ti­va geral sobre a expo­si­ção. “O nível dos ani­mais esta­va bas­tan­te homo­gê­neo, das cate­go­ri­as mais novas até as de mais ida­de, e a qua­li­da­de real­men­te foi pro­por­ci­o­nal e fez jus a uma expo­si­ção naci­o­nal”, afirmou

Gran­de Cam­peã: HPB foi Rho­e­landt 2768 Bes­sie Sid Eric, do expo­si­tor Lucas Rab­bers Neto

RAÇA HOLAN­DE­SA - A pre­sen­ça de 19 expo­si­to­res e 160 ani­mais HPB e de 11 expo­si­to­res e 57 ani­mais HVB, vin­dos de São Pau­lo, Para­ná, Rio de Janei­ro e Minas Gerais, foi repre­sen­ta­ti­va na Lei­te Show 2019, eta­pa que fechou o cir­cui­to naci­o­nal da raça Holandesa.

“Os melho­res ani­mais esti­ve­ram pre­sen­tes nes­sa expo­si­ção, mas a con­fra­ter­ni­za­ção e a tro­ca de idei­as entre os cri­a­do­res foram igual­men­te mui­to impor­tan­tes”, dis­se o pre­si­den­te da Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de Cri­a­do­res de Bovi­nos da Raça Holan­de­sa, Hans Jan Groenwold.

A ava­li­a­ção foi rei­te­ra­da pelo pre­si­den­te da Asso­ci­a­ção Pau­lis­ta dos Cri­a­do­res de Gado Holan­dês, Rena­to Lan­di­ni, que colo­cou a Lei­te Show entre “a mais impor­tan­te expo­si­ção do ano” no Bra­sil. “A dis­pu­ta foi aper­ta­da, os melho­res cri­a­do­res e expo­si­to­res do País esti­ve­ram aqui, o que dei­xou evi­den­te o exce­len­te tra­ba­lho que vem sen­do fei­to”, disse.

Resul­ta­dos – A Gran­de Cam­peã HPB foi Rho­e­landt 2768 Bes­sie Sid Eric, do expo­si­tor Lucas Rab­bers Neto. O títu­lo de Reser­va­da Cam­peã foi para Fini Unix Herin­ga 7281, de Hans Jan Gro­enwold, tam­bém o melhor cri­a­dor e expo­si­tor da raça HPB.

Já entre as vacas HVB, des­ta­cou-se, como Gran­de Cam­peã, Adri­mar Bea­trix Attract 805 TE, de Adri­a­an Fre­de­ri­ki Kok, ten­do como Reser­va­da Cam­peã Fini Des­try Maai­ke 5733, de Hans Jan Gro­enwold. O títu­lo de Melhor Cri­a­dor e Melhor Expo­si­tor ficou com Mar­cio Maci­el Leite.

RAÇA GIRO­LAN­DO – Com uma expres­si­va par­ti­ci­pa­ção na Lei­te Show, à qual com­pa­re­ceu com mais da meta­de dos ani­mais da expo­si­ção, a raça Giro­lan­do con­fir­mou mais uma vez que está con­so­li­da­da no País. “É o ter­cei­ro ano que par­ti­ci­pa­mos e sem dúvi­da nenhu­ma foi a melhor das três edi­ções. Ficou mui­to além das nos­sas expec­ta­ti­vas”, afir­mou o pre­si­den­te do Núcleo Giro­Va­le, Eugê­nio Deli­be­ra­to Filho.

Segun­do ele, tan­to para a Giro­lan­do quan­to para as demais raças, a Lei­te Show se tor­nou a prin­ci­pal expo­si­ção para a cadeia lei­tei­ra do Esta­do de São Pau­lo e está entre as três mai­o­res do Bra­sil. “Todos os cri­a­do­res que dis­pu­ta­ram o ran­king naci­o­nal, as gran­des cam­peãs naci­o­nais, as melho­res fême­as naci­o­nais esta­vam aqui. Isso trou­xe qua­li­da­de para o evento.”

Para o juiz Luís Feli­pe Grec­co de Mel­lo, o padrão dos ani­mais em pis­ta era espe­ra­do e a Lei­te Show já pode ser con­si­de­ra­da a segun­da melhor expo­si­ção naci­o­nal da raça. “Pelo que já foi apre­sen­ta­do nos dois anos ante­ri­o­res, eu espe­ra­va esse nível e não me decep­ci­o­nei”, disse.

Resul­ta­dos Melhor Vaca Jovem 1/2: Safi­ra FIV Rio do Lei­te (Leo­nar­do Jamel Sali­ba de Sou­za); Gran­de Cam­peã 1/2: Ober­tin­ga Rio do Lei­te (Leo­nar­do Jamel Sali­ba de Sou­za); Reser­va­da 1/2: Iage San­chez Vila­re­jo 1880 FIV (Isa­ac Soa­res Aureliano/Tandara Soa­res). Melhor Vaca Jovem 3/4: J.E.L. Ran­cho Gran­de MR Orly FIV (Isa­ac Soa­res Aureliano/Tandara Soa­res); Gran­de Cam­peã – 3/4: ICH Pro­di­gi­o­sa Mogul (José Rena­to Chi­a­ri); Reser­va­da Gran­de Cam­peã – 3/4: J.E.L. Ran­cho Gran­de MR Orly FIV (Isa­ac Soa­res Aureliano/Tandara Soa­res). Gran­de Cam­peã – Giro­lan­do: Mel FIV Bee­mer Delib (Eugê­nio Deli­be­ra­to Filho); Reser­va­da Gran­de Cam­peã – Giro­lan­do: 221 ICH Par­ti­da Mccut­chen (José Rena­to Chi­a­ri). Melho­res Cri­a­do­res: José Bene­di­to de Sou­za (1/2); Mar­cos José de Pai­va (1/4); André Noguei­ra Jun­quei­ra (3/4) e Eugê­nio Deli­be­ra­to Filho (Giro­lan­do).

   

INO­VA­ÇÕES, NOR­MAS E REN­TA­BI­LI­DA­DE DO LEITE

Fazen­das 4.0 e ino­va­ções para incre­men­tar o negó­cio do lei­te, neces­si­da­de de defi­ni­ção de estra­té­gi­as de comu­ni­ca­ção para afe­tar posi­ti­va­men­te o setor no mer­ca­do, além de escla­re­ci­men­tos sobre as INs 76/77, em vigor des­de maio, e alguns fato­res para a ren­ta­bi­li­da­de do lei­te foram temas abor­da­dos no 3º Sim­pó­sio de Pecuá­ria Lei­tei­ra Inte­gra­va­le, que abriu o pri­mei­ro dia da Lei­te Show.

O pes­qui­sa­dor Pau­lo do Car­mo Mar­tins, che­fe-geral da Embra­pa Gado de Lei­te, dis­cor­reu sobre ten­dên­ci­as ino­va­do­ras de pro­du­tos de ali­men­ta­ção na era digi­tal, defi­ni­da por ele como a quar­ta revo­lu­ção indus­tri­al. Falou do que as mar­cas de vári­os seg­men­tos têm fei­to para atin­gir os novos públi­cos e afir­mou que o desa­fio é cri­ar as fazen­das 4.0. “Pode­mos copi­ar delas, por exem­plo, o con­cei­to de vacas feli­zes”, disse.

O dire­tor pre­si­den­te do gru­po Ban­dei­ran­tes de Comu­ni­ca­ção, João Car­los Saad, con­vi­da­do para falar sobre as pers­pec­ti­vas da pro­du­ção de lei­te e desa­fi­os do agro­ne­gó­cio, enfa­ti­zou a impor­tân­cia estra­té­gi­ca da comu­ni­ca­ção para se con­tra­por a fatos recen­tes como as decla­ra­ções equi­vo­ca­das da can­to­ra Anit­ta sobre o lei­te e as crí­ti­cas cons­tan­tes em rela­ção à ques­tão ambi­en­tal. “Somos os mai­o­res pre­ser­va­do­res do Pla­ne­ta”, afirmou.

Parâ­me­tros téc­ni­cos — Os parâ­me­tros das INs 76/77 foram abor­da­dos pela médi­ca vete­ri­ná­ria e repre­sen­tan­te do Minis­té­rio da Agri­cul­tu­ra, Mile­ne Cris­ti­ne Sé, que apre­sen­tou aos pro­du­to­res e repre­sen­tan­tes da indús­tria con­cei­tos, méto­dos e van­ta­gens des­sas nor­mas para a melho­ria da qua­li­da­de do produto.

Já o médi­co vete­ri­ná­rio e pro­fes­sor Mar­cos Vini­cius Cás­sio Morei­ra, da Uni­ver­si­da­de Fede­ral de Viço­sa, falou de estu­dos dos fato­res deter­mi­nan­tes para a ren­ta­bi­li­da­de do lei­te, rea­li­za­dos por inter­mé­dio do Pla­no de Desen­vol­vi­men­to de Pecuá­ria de Lei­te (PDPL), que há 30 anos ofe­re­ce trei­na­men­to a estu­dan­tes de agro­no­mia, zoo­tec­nia e vete­ri­ná­ria, num tra­ba­lho de exten­são rural.

A Lei­te Show 2019 foi rea­li­za­da con­jun­ta­men­te pela coo­pe­ra­ti­va Ser­ra­mar, as res­pec­ti­vas asso­ci­a­ções de cri­a­do­res das raças Jer­sey, Holan­de­sa e Giro­lan­do e Asso­ci­a­ção Agro­pe­cuá­ria, Sin­di­ca­to Rural e pre­fei­tu­ra de Guaratinguetá.

Os temas dis­cu­ti­dos  atraí­ram mui­tos pro­du­to­res e pro­fis­si­o­nais liga­dos à cadeia  do leite

Rolar para cima