Queijo da Cruzília é premiado na França - Digital Balde Branco

Úni­co quei­jo de mofo azul de ter­roir bra­si­lei­ro, fabri­ca­do por Quei­jos Cru­zí­lia, é meda­lha de Pra­ta em con­cur­so rea­li­za­do em Tours, na França

San­to Casa­men­tei­ro, recei­ta exclu­si­va no País com uma per­fei­ta com­bi­na­ção –  do quei­jo de mofo Azul de Minas, cre­am che­e­se, nozes e damas­cos -, aca­ba de con­quis­tar a meda­lha de Pra­ta, no 3º Salão Mun­di­al do Quei­jo e de Pro­du­tos Lác­te­os, rea­li­za­do em Tours, na França.

O even­to bia­nu­al con­tou com a par­ti­ci­pa­ção de 650 vari­e­da­des de quei­jos, de 190 expo­si­to­res, que foram ava­li­a­das por 125 jura­dos espe­ci­a­li­za­dos no con­cur­so inter­na­ci­o­nal de Melhor Pro­du­to (Pro­duit Lai­ti­ers). Para­le­la­men­te tam­bém foi rea­li­za­do o con­cur­so inter­na­ci­o­nal de Melhor Quei­jei­ro (Meil­ler Fromager).

O pro­du­to minei­ro con­cor­reu na cate­go­ria de quei­jos de lei­te de vaca pas­teu­ri­za­do, o que tor­nou esta pre­mi­a­ção mais iné­di­ta, por ser o úni­co quei­jo de mofo azul con­si­de­ra­do de ter­roir bra­si­lei­ro a ven­cer numa cate­go­ria na qual a Fran­ça é refe­rên­cia mundial.

“Curi­o­sa­men­te, isso acon­te­ceu em 13 de junho, dia de San­to Antô­nio, a ins­pi­ra­ção da mar­ca do quei­jo San­to Casa­men­tei­ro”, con­ta o dire­tor comer­ci­al da Cru­zí­lia, Car­los Medei­ros de Almei­da. O quei­jo inte­gra o port­fó­lio da linha de quei­jos exclu­si­vos da Cru­zí­lia. Em sua fabri­ca­ção estão mis­tu­ra­dos pro­ces­sos indus­tri­ais e arte­sa­nais, caso da enfor­ma­gem que é rea­li­za­da manu­al­men­te. Sua pro­du­ção repre­sen­ta 8% do fatu­ra­men­to da empresa.

Fun­da­da no fim dos anos 1980, a empre­sa pro­duz duas deze­nas de quei­jos finos, coti­di­a­nos e cri­a­ções pró­pri­as, divi­di­das em três linhas: “Cru­zí­lia Todos os Dias”, “Cru­zí­lia Reser­va” e os quei­jos exclu­si­vos: “Azul de Minas”, “A Len­da” e “San­to Casamenteiro”.

Rolar para cima