Sêmen e embriões para a Etiópia - Digital Balde Branco

O ser­vi­ço vete­ri­ná­rio da Etió­pia apro­vou o cer­ti­fi­ca­do zoo-sani­tá­rio do Bra­sil para a expor­ta­ção de mate­ri­al gené­ti­co (sêmen e embriões). Trata¬-se do resul­ta­do do tra­ba­lho do Depar­ta­men­to de Saú­de Ani­mal, da CNA-Con­fe­de­ra­ção da Agri­cul­tu­ra e Pecuá­ria do Bra­sil e da ABCZ-Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de Cri­a­do­res de Zebu que, des­de o ano passa¬do, vêm atu­an­do para ala­van­car as expor­ta­ções de mate­ri­al gené­ti­co bovino.

Em maio des­te ano, o minis­té­rio e o setor pri­va­do veri­fi­ca­ram que a Etió­pia é um mer­ca­do poten­ci­al para sêmen e embriões de bovi­nos. O país tem um pla­no para o desen­vol­vi­men­to da pecuá­ria. Em cin­co anos, pre­ten­de dobrar a pro­du­ção de lei­te e aumen­tar em 50% a pro­du­ção de car­ne bovi­na. O reba­nho bovi­no soma hoje 52 milhões de cabe­ças. Segun­do o Mapa, as cen­trais de sêmen e embriões bovi­nos podem ini­ci­ar de ime­di­a­to as expor­ta­ções para o mer­ca­do etíope.

Rolar para cima