CRÔ­NI­CA

revista-balde-branco-cronica-1-edicao-660

Pau­lo do Car­mo Mar­tins

Che­fe geral da Embra­pa Gado de Lei­te

UAU! UMA EPOPEIA

Uma, não! São três epo­pei­as numa só. Um time de téc­ni­cos volun­tá­ri­os da Embra­pa Gado de Lei­te foi a onze esta­dos do Bra­sil. Do RS ao RN, pas­san­do por SC, PR, SP, MG, RJ, GO, PE, CE e RO. Ufa! Fomos a 52 even­tos, em ape­nas 64 dias. Esti­ve­mos na Expoin­ter-RS, no Inter­lei­te Bra­sil-MG e no Agri­nor­des­tes-PE. Ah! E em even­tos fei­tos por jovens e para jovens, como o Bra­sil Empre­en­da!, o Chan­ge­of­Mind e o Pro­gra­ma Cor­re­do­res Digi­tais. Tam­bém fize­mos even­tos exclu­si­vos. Sozi­nhos? Não, atu­a­mos em rede.

A Cara­va­na 4.0 é a mai­or mobi­li­za­ção da his­tó­ria do lei­te bra­si­lei­ro. Na orga­ni­za­ção, além de 35 uni­ver­si­da­des, tem o Sebrae (MG, GO, PE), o Senar (MG, GO, RN), Soci­e­da­de Rural do Para­ná, Agte­ch Gara­ge, Agro Val­ley, Asso­ci­a­ção Cata­ri­nen­se de Tec­no­lo­gia — Aca­te, Par­que Tec­no­ló­gi­co de Cha­pe­có e cin­co Uni­da­des da Embra­pa (Milho e Sor­go, Soja, Agroin­dús­tria Tro­pi­cal, Rondô­nia e Gado de Lei­te). Por onde pas­sou, a Cara­va­na 4.0 reu­niu pro­fis­si­o­nais, pro­fes­so­res e alu­nos de Vete­ri­ná­ria, Agro­no­mia, Zoo­tec­nia, Ciên­cia da Com­pu­ta­ção, Enge­nha­ri­as, Admi­nis­tra­ção, Eco­no­mia e empre­en­de­do­res de todo tipo de for­ma­ção. O obje­ti­vo é estru­tu­rar o ecos­sis­te­ma de ino­va­ção do lei­te. Para isso, é pre­ci­so moti­var jovens a cri­a­rem solu­ções ino­va­do­ras para o setor, que vai fatu­rar R$ 86 bilhões este ano. A Cara­va­na 4.0 gas­tou zero do dinhei­ro públi­co. A Cara­va­na 4.0 é uma epo­peia!

O Vacathon reu­niu na sede da Embra­pa Gado de Lei­te 25 Uni­ver­si­da­des, de nove esta­dos. Duran­te 150 horas inin­ter­rup­tas, os times mul­ti­dis­ci­pli­na­res apren­de­ram o que é uma fazen­da, o que é um lati­cí­nio, que fer­ra­men­tas digi­tais podem usar para trans­for­mar o setor. E rece­be­ram men­to­ria de pro­du­to­res, de empre­sas e de pes­qui­sa­do­res da Embra­pa. Uau! Esta­mos exer­ci­tan­do no Vacathon o que pre­ci­sa ser a Nova Uni­ver­si­da­de, que ensi­na fazen­do, foca­do em ino­va­ção, inte­ra­gin­do teo­ria e prá­ti­ca, jun­to e mis­tu­ra­do!

A equi­pe de TV Glo­bo Rural vai come­mo­rar 40 anos em janei­ro de 2020 e esco­lheu o Vacathon como base do seu pro­gra­ma. O Jor­nal da Band e o Jor­nal da Ter­ra Viva dedi­ca­ram cin­co minu­tos em rede naci­o­nal. Uau! Nem a Lava Jato! Só o Vacathon. O secre­tá­rio de Agri­cul­tu­ra de Goiás e 23 empre­sas vie­ram, diri­gen­tes de mul­ti­na­ci­o­nais, ávi­dos para conhe­cer as solu­ções que os meni­nos das uni­ver­si­da­des cri­a­ram nes­ta imer­são de cin­co dias. Uau! Vacathon é busi­ness.

“O obje­ti­vo é estru­tu­rar o ecos­sis­te­ma de ino­va­ção do lei­te. Para isso, é pre­ci­so moti­var os jovens a cri­a­rem solu­ções nova­do­ras para o setor que vai fatu­rar R$ 86 bilhões este ano.”​

Os jovens vie­ram do RS ao RN, nove esta­dos e per­cor­re­ram 145.622 km até a Embra­pa Gado de Lei­te. Isso equi­va­le a dar 3,5 vol­tas na Ter­ra, pela linha do Equa­dor. Os meni­nos con­su­mi­ram 4.500 refei­ções e rece­be­ram cober­tu­ra de segu­ro saú­de, plan­tão médi­co 24 horas e sem um cen­ta­vo do dinhei­ro públi­co. Valeu todo o tipo de renún­cia. Des­de ficar 120 horas num ôni­bus, até adi­ar casa­men­to. O time da Uni­ver­si­da­de Fede­ral do Semi-Ári­do saiu de Mos­so­ró-RN e con­ta­bi­li­zou cin­co dias den­tro de ôni­bus, soman­do ida e vol­ta. Já a PhD Rober­ta Zuge, diri­gen­te da Asso­ci­a­ção Bra­si­lei­ra dos Cri­a­do­res da Raça Holan­de­sa, adi­ou o seu enla­ce matri­mo­ni­al no civil, só para ser jul­ga­do­ra do Vacathon. Pro­va de amor mai­or não há!

A ter­cei­ra epo­peia é o Desa­fio de Star­tups – a ori­gem de tudo isso. Em 2016, quan­do o agro ain­da não era pop e não se fala­va de star­tup, saí­mos esti­mu­lan­do jovens a cri­ar suas star­tups com solu­ções digi­tais para o lei­te. Na pri­mei­ra edi­ção, con­se­gui­mos 137 pro­pos­tas. Nos anos seguin­tes, ocor­reu um cres­ci­men­to ver­ti­gi­no­so da qua­li­da­de das pro­pos­tas apre­sen­ta­das. Algu­mas che­gam pron­tas para irem ao mer­ca­do. Mas per­ce­be­mos que o Nor­des­te não esta­va enga­ja­do e era pre­ci­so ter uma ação moti­va­do­ra para aque­la região. E o resul­ta­do veio. Antes, o Nor­des­te repre­sen­ta­va 1,4% das pro­pos­tas sub­me­ti­das para a com­pe­ti­ção. Este ano, cres­ceu para 19%.

No mês pas­sa­do, dia 22, fize­mos o Desa­fio de Star­tups 2019. Foi no Cubo – Itaú, em São Pau­lo, que é o mai­or local para even­tos de empre­en­de­do­ris­mo da Amé­ri­ca Lati­na. Pois fize­mos lá o mai­or even­to da his­tó­ria do Cubo. Isso mes­mo! Reu­ni­mos, num só lugar, 157 empresas/instituições, 327 toma­do­res de deci­são. Tudo isso para conhe­cer solu­ções de oito star­tups, esco­lhi­das entre 58, por 121 espe­ci­a­lis­tas. Toda a mídia pre­sen­te. Até uma blo­guei­ra, com 421 mil segui­do­res. Acre­di­te. Ela exis­te. É gen­te, não é robô!

Cara­va­na 4.0, Vacathon, Desa­fio de Star­tup – tudo isso é o Ide­as For Milk, o movi­men­to de ino­va­ção para a cadeia pro­du­ti­va do lei­te, resul­tan­te de uma par­ce­ria públi­co-pri­va­da da Embra­pa Gado de Lei­te com Milk­point, Qrâ­nio, Car­rus­ca Inno­va­ti­on, Kik Ven­tu­res. Envol­ve 76 empre­sas e ins­ti­tui­ções, o que per­mi­tiu que o lei­te seja a úni­ca ver­ti­cal do agro­ne­gó­cio bra­si­lei­ro com reco­nhe­ci­men­to pelo Sili­con Val­ley Forum como uma das dez melho­res ini­ci­a­ti­vas glo­bais no mun­do das agri­te­chs. Somos refe­rên­cia em trans­for­ma­ção digi­tal no Bra­sil, com prê­mio que tem como patro­no o mais famo­so con­sul­tor de empre­sas, Vicen­te Fal­co­ni. Reco­nhe­ci­do pela Bol­sa de Mer­ca­do­ri­as de Rosá­rio, Argen­ti­na. O lei­te tem a sua epo­peia. Ide­as For Milk é a epo­peia do lei­te!

Rolar para cima