Um brinde ao leite, todos os dias - Digital Balde Branco

O últi­mo dia 1º de junho foi esta­be­le­ci­do pela FAO-Orga­ni­za­ção das Nações Uni­das para Agri­cul­tu­ra e Ali­men­ta­ção, como o Dia Mun­di­al do Leite 

Por Rober­ta Züge

A come­mo­ra­ção do Dia Mun­di­al do Lei­te sem­pre teve como foco reco­nhe­cer a impor­tân­cia do lei­te como um ali­men­to glo­bal. His­to­ri­ca­men­te, acre­di­ta-se que os huma­nos estão toman­do lei­te há mais de 10 mil anos. Con­si­de­ra-se que o lei­te foi essen­ci­al para mate­ri­a­li­zar o desen­vol­vi­men­to do ser huma­no. Antes nôma­des, os huma­nos pre­ci­sa­vam gas­tar mui­ta ener­gia e tem­po, cole­tan­do alimentos.

Com a domes­ti­ca­ção dos ani­mais, e a dis­po­ni­bi­li­da­de de pro­teí­na de alto valor nutri­ci­o­nal hou­ve um gran­de desen­vol­vi­men­to, inclu­si­ve do cére­bro, órgão bas­tan­te depen­den­te de gor­du­ras de ori­gem ani­mal. Além dis­to, a faci­li­da­de de obter o ali­men­to pró­xi­mo ao local de mora­dia per­mi­tiu dimi­nuir par­te do tra­ba­lho diá­rio de con­se­guir ali­men­tos, que era base­a­do na caça e cole­ta. Assim, o ser huma­no pode se dedi­car a outras ati­vi­da­des e ten­do tem­po para o progresso.

Deve­ria ser des­ne­ces­sá­rio lem­brar à popu­la­ção quan­tos bene­fí­ci­os que o lei­te car­reia. Mas, fren­te a divul­ga­ção cons­tan­te de inver­da­des, a des­cri­ção real­men­te con­ti­nua impor­tan­te. O lei­te é um exce­len­te hidra­tan­te, pois pos­sui cer­ca de 87% de água.  Nada melhor para repor líqui­dos e micro­nu­tri­en­tes após uma cor­ri­da que um copo de lei­te.  A par­te sóli­da (13%), além de gor­du­ras inclu­em pro­teí­nas, car­boi­dra­tos, vita­mi­nas e mine­rais. Esta fór­mu­la faz com o lei­te seja con­si­de­ra­do um dos ali­men­tos mais per­fei­tos da natureza.

Os lác­te­os pos­su­em pro­teí­nas de alta qua­li­da­de, facil­men­te absor­ví­veis pelo orga­nis­mo dos mamí­fe­ros. Entre estes nutri­en­tes, há des­ta­que para as pro­teí­nas. Um óti­mo exem­plo é a caseí­na, uma pro­teí­na encon­tra­da ape­nas no lei­te, que con­tém todos os ami­noá­ci­dos essen­ci­ais, estes são cha­ma­dos assim por­que o orga­nis­mo huma­no não con­se­gue “fabri­car”.  Lem­bran­do que os ami­noá­ci­dos são as uni­da­des pri­má­ri­as, ou seja, os tijo­los na cons­tru­ção das pro­teí­nas. Sem eles, a cons­tru­ção do cor­po huma­no se tor­na­ria frágil.

Além de ser esta gran­de base pro­tei­ca, o lei­te tam­bém con­tém: cál­cio, fós­fo­ro, mag­né­sio e potás­sio. Sen­do que o cál­cio encon­tra­do no lei­te é pron­ta­men­te absor­vi­do pelo orga­nis­mo. O fós­fo­ro tem rela­ção dire­ta na absor­ção e uti­li­za­ção do cál­cio. Fós­fo­ro e cál­cio devem estar pre­sen­tes na mes­ma pro­por­ção, para for­mar ade­qua­da­men­te os ossos. Nova­men­te, o lei­te se des­ta­ca, tem estes dois mine­rais em seme­lhan­te pro­por­ção dos ossos.  Ain­da, pode-se exal­tar que o lei­te é uma gran­de fon­te de ribo­fla­vi­na (a conhe­ci­da vita­mi­na B2). Esta vita­mi­na é essen­ci­al para que pele e os olhos este­jam sem­pre sau­dá­veis, bem como as vita­mi­nas A e D.

O Bra­sil tem cres­ci­do na pro­du­ção de lei­te, assim como, tem melho­ra­do a qua­li­da­de dos pro­du­tos. Mui­to ain­da pode ser fei­to. A valo­ri­za­ção da pro­du­ção está inti­ma­men­te liga­da ao valor dado ao pro­du­to. Pre­ci­sa­mos nos comu­ni­car mais com nos­so con­su­mi­dor, garan­tin­do que as gera­ções rece­bam os ali­men­tos de qua­li­da­de e den­tro das neces­si­da­des de cada indi­ví­duo. Valo­ri­zan­do quem pro­duz com garan­tia de qualidade.

—————–

Rober­ta Züge é mem­bro do CCAS-Con­se­lho Cien­tí­fi­co Agro Sus­ten­tá­vel; vice-pre­si­den­te do Sin­di­ca­to dos Médi­cos Vete­ri­ná­ri­os do Para­ná; médi­ca vete­ri­ná­ria dou­to­ra pela Facul­da­de de Medi­ci­na Vete­ri­ná­ria e Zoo­tec­nia da USP-Uni­ver­si­da­de de São Pau­lo e sóci­ia da Ceres Qualidade.

Rolar para cima